O que fazer em Valencia, Espanha

O que fazer em Valencia EspanhaA cidade de Valencia é a bola da vez do turismo europeu! Mas não sou só eu que estou dizendo, é o The Guardian, o renomado jornal britânico. Segundo eles, está entre os 40 melhores destinos do mundo. Para o The New York Times, é a alternativa para fugir da massificação turística da lotada Barcelona. Quer saber o motivo? Como uma boa moradora da cidade, vou te contar o porque! Confira aqui também onde e o que comer, como ir, onde se hospedar e o que fazer em Valencia, Espanha!

Você vai se apaixonar pela cidade de Valencia

Gosto muito da Espanha e de diversas cidades, como Barcelona, Madrid, Málaga, Sevilha, Zaragoza e Granada. Valencia, entretanto, é uma que me apaixonei e, por acaso, fui morar! 🙂

Tem muito charme para ver nas ruas de Valencia
Tem muito charme para ver nas ruas de Valencia

Ela é a terceira maior do País, com características de cidade grande, pois tem de tudo e ainda oferece o aconchego de uma pequena. Com cerca de 2,5 milhões de habitantes, possui um ótimo sistema público de transportes, além de excelentes restaurantes e bairros cool por todos os lados. Além disso, a temperatura é amena e tem praia mediterrânea!

Estive em Valencia a turismo pela primeira vez em 2012, quando fiz uma viagem de carro por todo o País. Agora tenho oportunidade de viver meu dia a dia numa rotina super deliciosa em Valencia.

Uma dica para ver Valencia: olhe sempre para os detalhes em cima dos prédios
Uma dica para ver Valencia: olhe sempre para os detalhes em cima dos prédios

A cidade de Valencia foi escolhida pelo The Guardian como um dos 40 destinos mais atraentes para viajar e ele ainda colocou o bairro El Cabanyal como o terceiro mais cool da Europa. Segundo o jornal britânico, a Cidade das Artes e das Ciências, a festa das Fallas e o espaço gastronômico Veles e Vents são os principais ingredientes. Ainda segundo eles, do ponto de vista do turismo, Valencia oferece um marcantes elementos culturais, gastronômicos e de lazer. Vamos falar sobre eles no detalhe para você saber o que fazer na sua viagem a Valencia, Espanha!

Como chegar em Valencia, Espanha

Para chegar, é mais fácil para quem já está na Espanha, pois o aeroporto é têm poucos vôos, mas grandes cidades europeias como Dusseldorf (EuroWings), Frankfurt e Munique (Lufthansa), Roma (Alitalia), Milão (Ryanair), Londres (British, RyanAir e Easyjet), Paris (Air France) e Zurique (SwissAir) têm vôos diretos. De outros continentes, de Casablanca é possível à Valencia fazer viagem aérea pela Royal Air Marroc. Dá também para ir e voltar de avião das ilhas baleares (Vueling), que estão pertinho, e das ilhas Canárias (Ryanair)!

Mais detalhes que adoro em Valencia
Mais detalhes que adoro em Valencia

A cidade de Valencia fica a menos de 2 horas de trem de Madrid com uma passagem de cerca de 60 euros de AVE, que é o trem rápido. Além disso, é um destino central na costa. Está bem na metade do litoral do Mediterrâneo, entre as duas maiores cidades do País e as famosas rotas da Andaluzia, ou seja, a localização é ótima para quem busca tanto turismo em Valencia quanto pela Espanha inteira!

De carro é também fácil a viagem à Valencia e esse é um ótimo ponto de parada para quem quer rodar o país, pois é lindo e situado numa região central. Quando fui a turismo à Valencia primeira vez, saí de carro de Barcelona e desci pela AP-7, uma ótima estrada pedagiada. Mas para o sul, desde 2020, não há mais cobrança nenhuma pelo trajeto de viagem de Valencia em direção ao Sul! Usamos ela com frequência e ela simplesmente margeia a costa, trazendo paisagens sensacionais!

Aliás, se você quiser saber como é alugar carro na Espanha, tenho um post bem detalhado só sobre isso!

Quanto tempo ficar em Valencia, Espanha

O ideal é em Valencia fazer turismo por pelo menos dois dias, tempo ideal para ver toda a região central. Como se desenvolveu à beira do rio, é preciso, quando em Valencia a turismo, um pouco mais de tempo para ir até a praia, onde tem bons restaurantes que servem paella – originária da região, especificamente de Albufera – e os arrozes de frutos do mar.

Pelas ruas do Centro antigo de Valencia
Pelas ruas do Centro antigo de Valencia

Para curtir e sentir mesmo a cidade de Valencia, eu sugiro na viagem, contudo, ficar mais de 4 dias. Tem muita coisa legal além dos pontos tradicionais pra fazer! É por isso que pode ser um destino para quem quer pegar uma semaninha inteira de férias! Bem, mas vou agora contar no detalhe tudo o que fazer em Valencia, Espanha!

O que fazer em Valencia, Espanha

Igrejas

No Centro, destaco três belas igrejas para visitar em Valencia a turismo. Uma é a Catedral de Valência, construída entre os séculos XIII e XV, com tem três portas de estilos arquitetônicos diferentes. Na frente dela está a Praça da Virgen, onde ocorre uma importante parte das cerimônias da festa incrível e inesquecível das fallas, cujo post você poderá conferir aqui!

A Virgem de Valencia
A Virgem recebendo flores na praça durante as fallas

Outra igreja é a Nossa Senhora de los Desamparados, no estilo barroco e lindos afrescos. Logo ao lado dela está a Generalitat de Valencia, sede do governo local.

Por fim, temos a Iglesia Parroquial de San Nicolas, cujo interior é o mais belo de todas, e é considerada a Capela Sistina espanhola. A vista de cima dela é uma das mais famosas da cidade de Valencia, mas cuidado com o horário de visita, pois ela fecha no horário do almoço e abre no final da tarde. Portanto, não deixe de organizar sua programação de turismo em Valencia para conseguir visitá-la e ainda subir!

Iglesia de San Nicolas de Valencia, a Capela Sistina espanhola
Iglesia de San Nicolas de Valencia, a Capela Sistina espanhola

Pontos históricos

A La Lonja de la Seda é um dos prédios históricos mais famosos e hoje é, portanto, considerada patrimônio da Unesco. Era lá que mercadores da seda realizava seus negócios. A visita não surpreende, pois o museu não tem muitas peças. Mas vale entrar para sentir a atmosfera comercial da época e conferir a arquitetura!

Se ainda não tiver passado por uma Praça de Toros, aproveite para conhecer a da ciadade de Valencia! Como todas são muito parecidas, recomendo, portanto, apenas àqueles que nunca foram em uma.

A Comunidade Autônoma de Valencia é produtora de laranjas e clementinas, presentes em diversas ruas
A Comunidade Autônoma de Valencia é produtora de laranjas e clementinas, presentes em diversas ruas

Outros locais bem bacanas são a prefeitura (Ayuntamento), onde está o Museu Histórico Municipal e cuja praça é bem bonita. E os Correios têm um prédio pertinho dali que é magnífico! Os arredores são também bem interessantes para passear, com a diferente Estación del Norte!

Na região boêmia do bairro El Carmen, encontramos a Praça Redonda e até mesmo colunas de construções antigas da cidade. Aproveite e a visita a Valencia a turismo ou trabalho e faça o rota do grafite que criamos por esse bairro!

Não deixe de subir nas torres de Valencia, Espanha

Valencia tem duas torres medievais que você pode subir, a Torre de Quarts e a Torre de los Serranos. A entrada é barata (2 euros) e, além disso, a vista é incrível e, por isso, o passeio bem interessante. Não deixe, portanto, de subir em alguma delas!

IMG_1614
Vista da Torre de los Serranos no por do sol

Por sinal, esse é um destino turístico com um visual aéreo belíssimo! Não deixe então de curtir as torres e rooftops como o Ateneo View Point! Esse é, sem dúvida, o meu lugar favorito para ver a cidade de Valencia de cima!

Falando em rooftops, a lua cheia de Valencia é algo espetacular. Dizem que, séculos atrás,  as portas dessas torres se fechavam depois de certo horário. Algumas pessoas, contudo, ficavam para fora só para ver a lua! Chamam essa boemia de curtir o céu, desde aqueles tempos, de “ver a lua de Valencia”.

O pôr do sol tem seus encantos em vários pedaços de Valencia
O pôr do sol tem seus encantos em vários pedaços de Valencia

Os museus de Valencia, Espanha

Um museu que me impressionou muito pela qualidade do acervo é o de Arte Moderna (IVAM). Foi um dos primeiros do continente sobre o estilo e tem obras de artistas super renomados de todo o mundo! E fico espantada que, apesar disso, ele só passou a ser bem ranqueado como ponto de turismo de Valencia nas avaliações dos guias de 2019.

O Museu de Belas Artes tem obras do Renascimento e da Idade Média da Espanha. Se você curte esses períodos espanhóis, é um lugar a considerar, mas não prioritário.

Vista das fallas do Mirador del Ateneo
Vista das fallas do Mirador del Ateneo

O Centro del Carme é um complexo bem interessante de arte contemporânea, pois traz excelentes exposições temporárias. Fica num belíssimo prédio medieval, um antigo convento e está situado em um dos bairros mais decolados da cidade. Se eu fosse escolher um museu, diria que esse é o mais diferenciado! Mas, se você quiser ainda mais arte contemporânea, outra opção então é o Bombas Gens, situado numa antiga fábrica.

No Palacio del Marques de los Aguas está o Museu Nacional de Cerâmica. Ele não é muito grande, por isso, a visita é bem rapidinha. Não é um local prioritário, mas a construção, se estiver por perto, vale ser vista se estiver por mais tempo em Valencia numa viagem!

O belo prédio do Centro del Carme
O belo prédio do Centro del Carme

Uma informação interessante é que os ingressos dos museus a cidade costumam ser bem baratinhos, com isso, pagará entre 2 e 5 euros para entrar. Pra Europa, é uma pechincha!

Parques

O mais famoso e utilizado parque da cidade é o que está no rio Turia. O principal rio da cidade de Valencia foi desviado e se converteu então num espaço bem agradável. Aliás, ao redor dele estão prédios bem legais. É Central Park ou Ibirapuera daqui e, por isso, precisa estar no seu roteiro de turismo em Valencia. A região do complexo da Cidade das Artes e das Ciências, onde está o Oceanário (maior aquário da Europa), fica justamente nele. Conectados ao Turia também está o Cabecera Parque e os Jardins del Real.

O Turia é atravessado por lindas pontes e cercado de construções que adoro
O Turia é atravessado por lindas pontes e cercado de construções que adoro

Pertinho do Jardins del Real estão os Jardins de Monforte, um lugar que acho muito especial. Era a casa de uma família rica e virou patrimônio da cidade. É então um lugar diferente por estar perdida no meio dos prédios, um oásis!

Meu queridinho Jardines de Monforte
Meu queridinho Jardines de Monforte

Vale destacar que o Bioparc é um local bastante visitado pelos turistas, pois é o zoológico daqui. Mas confesso que ainda não fui conhecer. Apesar de que seja um dos pontos mais recomendados pelo TripAdvisor para turismo em Valencia.

A Valencia moderna

A Cidade das Artes e das Ciências e o Oceanário formam um complexo arquitetônico de cair o queijo. À beira do rio, é a região mais bela de Valência e, portanto, uma das que mais amo! São do arquiteto Santiago Calatrava, que fez o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

A Cidade das Artes vista do rooftop do hotel Barcelo Valencia
A Cidade das Artes vista do rooftop do hotel Barcelo Valencia

A entrada a cada uma das atrações é, contudo, um pouco salgada. Mas, se não quiser pagar, pode só caminhar no entorno. Tenho certeza de que renderá belas fotos! Para quem quiser saber mais, fiz um post sobre o Oceanário e outro só sobre o Museu das Ciências Príncipe Felipe!

Cidade das Ciências e das Artes: ponto alto de Valencia
Cidade das Ciências e das Artes: ponto alto de Valencia

Ah! A comida de Valencia…

Os mercados e a gastronomia são a parte que mais gosto da cidade. Comer em na cidade de Valencia é muito barato. É possível fazer um menu degustação num Michelin entre 25 e 100 euros. Em média, um menu sofisticado sai uns 40 euros. Em um restaurante médio, no almoço, você encontrará entrada + prato + sobremesa ou café + bebida por menos de 15 euros. E a qualidade é uma das mais elevadas de toda a Europa! Por isso, na lista o que fazer em Valencia, Espanha, o primeiro item é comer!

O Mercado de Colon
O Mercado de Colon

Os restaurantes são, entretanto, muito concorridos e sempre é preciso fazer reserva. Se for a um local mais comum, gastará quase o mesmo de um restaurante estrelado, a diferença é, portanto, pequena.

Obrigatório fazer: ir aos mercados de Valencia, Espanha

O Mercado Público é maravilhoso, ótimo para ir para tomar um vinho antes ou após o almoço (ele fecha cedo) e ver ou comprar produtos da região. Onde mais vou fazer compras o que mais gosto é o Mercado de Russafa, por estar perto de casa e pelos preços e a variedade também. Só cuidado porque fecha às 15h e às 14h eles já começam a guardar os produtos. Contudo, o meu favorito é o Mercado del Cabanyal, pois acho a qualidade melhor, a variedade enorme e os preços ainda mais atrativos, tendo em vista que se mantém como um endereço voltado aos moradores da cidade.

No Mercado Municipal de El Cabanyal você encontra produtos muito bons
No Mercado Municipal de El Cabanyal você encontra produtos muito bons

Mercado de Colón

O Mercado de Colón é meu favorito para comer. Foi revitalizado com vários restaurantes ótimos e cafés. Não deixe de agendar um restaurante lá! O Ma Khin Café é uma ótima pedida, com excelentes menus degustação. O Habitual é outro restaurante de lá que adoro!

Por dentro do Mercado de Colon
Por dentro do Mercado de Colon

Lá em Colón encontrará, no primeiro piso, várias horxatarias. A horxata é uma bebida super típica, com chufa (um tipo de tubérculo de origem árabe), açúcar e água. Parece então um leite com um jeito de milkshake. Mas é bem diferente do que o brasileiro está acostumado e eu e meu marido não gostamos nenhum pouco! De qualquer forma, muitos turistas experimentam, pois é tão típica quanto a paella e a água de Valencia (drink à base de laranja e vodka).

IMG_1682
O mercado central e os arredores

Outra informação importante sobre o hábito da cidade de Valencia é que aqui as pessoas almoçam tarde. Assim, os restaurantes começam a servir só depois das 13h30, às vezes só 14h. Não raro verá gente chegando às 15h pra almoçar. Garanta, portanto, um lanchinho no meio da manhã para não sentir fome quando em Valencia a turismo! O mesmo vale pro jantar, servido por volta das 21h.

Restaurantes da praia

Outro lugar para comer é na praia, onde servem as paellas, mas é preciso tomar cuidado. Lá tem também muitos restaurantes para turistas que são bem mico, apesar de ser um item importante na lista do que fazer em Valencia, Espanha! Na dúvida, recomendo focar nessa região no Casa Carmela e no La Pepica.

Polvo do Casa Carmela
Polvo do Casa Carmela

O complexo Veles y Vents e o famoso restaurante Panorama são super agradáveis. Mas a comida de lá não é boa, sério! Opte por só tomar um drink neles, mas coloque na lista dos top itens do que fazer em Valencia, Espanha! Uma opção da modinha que tem a comida melhor é o Marina Restaurante (do Beach Club), mas ainda assim acho que lá é melhor pra drink! Aliás, não deixe de conferir o post com as atrações das praias de Malvarrosa e Las Arenas!

O bar do Panorama no final de tarde
O bar do Panorama no final de tarde

Paella

Não dá para falar de comida em Valencia sem dizer que a tradicional paella valenciana é feita com carne de coelho e frango. Existem outras, como mariscos e verduras, mas a oficial não tem frutos do mar! E a regra é como a feijoada: por ser pesada, come-se no almoço e não no jantar. Mas conto neste outro post aqui tudo sobre ela!

Uma boa paella tem uma camada bem fina de arroz e fica crocante
Uma boa paella tem uma camada bem fina de arroz e fica crocante

Albufera é uma cidade próxima onde foi criado esse prato típico e é um ótimo passeio para um almoço diferente, seguido de passeio de barco ao pôr do sol. Aliás, em breve prepararei um texto só com dicas de onde comer paella em Valencia e arredores!

Pôr do sol em Albufera
Pôr do sol em Albufera

Dica importante: não é costume nem obrigatório pagar gorjeta na cidade. Aliás, eu nunca vi ninguém daqui dar.

Em quais praias de Valencia ir

Se tiver um tempinho a mais, além de comer paella na praia, aproveite para colocar na lista do que fazer em Valencia, Espanha, tomar um sol ou andar no calçadão. Valencia, por conta das invasões, se desenvolveu longe da costa e demora uns 20 minutinhos pra ir de carro do Centro até lá. Se estiver de transporte público, dura cerca de uma hora, pois não tem metro até lá.

Ainda é muito raro alguém morar na praia. Existe um movimento em fase inicial na Patacona, mas a região ainda é voltada às casas de veraneio. Por isso, a maior parte das pessoas que encontrará por lá são turistas.

O por do sol visto do Vele y Vents
O por do sol visto do Vele y Vents

Diversos bares e restaurantes estão na orla. Podemos citar novamente entre eles o complexo Vele y Vents, o restaurante La Pepica e o bar e restaurante Panorama, além do beachclub Marina Beach. Toda essa região, contudo, foi construída, como comentei, pensando no turismo.

Las Arenas e a Malvarrosa (confira no link o post específico sobre elas) e El Cabanyal são as mais conhecidas, por isso, muita gente concentra o que vai fazer em Valencia, Espanha, ali. A Pinedo é uma das mais frequentadas pela facilidade de acesso e o mesmo ocorre com a Patacona. Mas essas praias não são boas! São praias perto de porto, extensas e lotadas de gente. Eu prefiro então ir a outras! Aliás, nunca entendo como a maior parte dos agentes de turismo do Brasil mandam seus clientes para se hospedarem só nessas praias.

A praia de Malvarrosa vista do calçadão
A praia de Malvarrosa vista do calçadão

Praias fora da cidade de Valencia

Perto da cidade, gosto da El Saler, que é uma das favoritas por ser mais tranquila, distante e a areia ser fina e é também a região onde fica Albufera.

Cabe destacar que, descendo sentido Sul da Espanha, você encontrará praias mais exuberantes que essas, como Calp, Altea e Xabia (minha favorita). As da cidade de Valencia em si são praias mais compridas, cercadas de prédios e bem lotadinhas.

Vida noturna e lugares pra sair em Valencia

Os espanhóis são super boêmios e os valencianos especialmente. Três bairros são super especiais pra beber, jantar e dançar: El Carmen, Russafa e El Cabanyal. Os dois primeiros são centrais e todos os três reúnem tanto locais quanto estrangeiros. Mas esses dois públicos costumam frequentar bares e restaurantes distintos. Onde você vir cardápio com paella servida no jantar e com destaque para Água de Valencia (um drink local), pode ter certeza que é pra turistas e não terá os melhores produtos!

Bares de El Carme
Bares de El Carme

Russafa

Russafa é o bairro que está a maior concentração de jovens estrangeiros que moram em Valencia, portanto, precisa entrar na sua lista do que fazer em Valencia, Espanha! É então onde idosos locais se misturam numa multidão de línguas e gente descolada. Entre o Mercado de Russafa e a Calle Cuba está o pedaço mais agitado.

Lá encontrará então doces deliciosos no Dulce de Leche, hambúrgueres na Bufit, pratos vegetarianos no La Casa Viva, drinks e cafés no descolado Ubik e pratos espanhóis com toque contemporâneo no La Tasqueta del Mercat. Essas são algumas delicias para comer e fazer em Valencia, Espanha, e em Russafa! Mas tem muito muito mais no bairro acesse nosso post para saber tudo sobre ele!

O Parque Central é o mais novo da cidade e fica em Russafa
O Parque Central é o mais novo da cidade e fica em Russafa

Entre as lojas descolada está a Gnomo e a Che Vins é excelente pra degustação e comprar vinhos locais. Elas estão na Calle Cuba, onde muitos turistas alugam bicicletas e saem pedalando pelas ciclovias! Só cuidado ao passar perto da faixa! Porque, assim como ocorre em Amsterdã, tem muita gente que pega bike ali e não está acostumado.

Bairro El Cabanyal

Esse acaba de ser eleito o 3o bairro mais cool da Europa pelo The Guardian! Era um bairro de pescadores com lindas casas coloridas no estilo modernista valenciano. E, nos últimos dois anos, começou a se converter num local bem interessante para sair e explorar ruas charmosas! Como ele é bem específico, inclusive por ter áreas com alguma criminalidade (as únicas na cidade), vou preparei um post bem detalhado só sobre ele que você pode conferir aqui!

A principal atividade que fazer em El Cabanyal é ir aos bares e restaurantes
A principal atividade que fazer em El Cabanyal é ir aos bares e restaurantes

Onde se hospedar em Valencia, Espanha

Vimos o que fazer em Valencia, Espanha, por isso, agora é hora de te ajudar a organizar pra ir! Então acesse esse link para o post onde se hospedar em Valencia! Tem bastante dica lá, desde hotéis na praia a opções perto da Cidade das Ciências, no coração do Centro ou no descolado bairro Russafa!

Que tal essa piscina do Barceló com vista para a Cidade das Ciências? Foto: Booking
Que tal essa piscina do Barceló com vista para a Cidade das Ciências? Foto: Booking

Como se deslocar em Valencia, Espanha

Eu sou super andarilha. Sempre fiz tudo o que fiz em Valencia, Espanha foi a pé e decidimos aqui não ter carro. A cidade é plana e fácil de entender. Tem também um excelente, vazio, limpo e barato metrô que já te leva do aeroporto e das principais estações de trem. Se chegar de carro, deixe na garagem, pois não precisará dele. O único lugar que vale à pena é então se for à praia, onde o metrô não chega.

Cabe destacar também que o táxi não é caro, viu? Para ir do aeroporto ao Centro, por exemplo, gastará entre 10 e 14 euros (depende da bandeirada). Mas toda vez que vi Cabify não compensava o preço. O Uber, entretanto, saiu da cidade pela legislação local.

Rio Turia é um ótimo lugar para passear e ele corta um bom pedaço da cidade com ciclovia
Rio Turia é um ótimo lugar para passear e ele corta um bom pedaço da cidade com ciclovia

Existe ainda a possibilidade de alugar bikes ou motos de aplicativos. Não precisa pegar as bikes de Russafa por cerca de 9 euros/dia! Escolha então o Valenbisi, o sistema local!

Gostou das dicas?  Espero que tenha ajudado a programar o que fazer em Valencia, Espanha! Ficou com alguma dúvida? Se ficou, aproveite para enviar sua pergunta, pois  posso tentar buscar a informação que precisa! E não deixe de ler sobre as Fallas de San Jose de Valencia, um evento magnífico!

Não deixe de nos seguir no Pinterest, Instagram e Facebook! Também inscreva-se para receber nossas novidades!

O que você achou? Teria algum comentário?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.