Destinos Itália Lombardia

Milão, Itália: roteiro de viagem de 4 dias

Um roteiro detalhado com base nas experiências de 4 dias em Milão. O roteiro perfeito guiado por um amigo que trabalha na cidade e tem todas as dicas de um local!
Milão, Itália: roteiro de viagem de 4 dias

Aqui conto diversas atrações tradicionais da capital italiana da moda. Contemplo também, como é a proposta do blog, lugarzinhos típicos e escondidos que os turistas desconhecem! Você verá então ainda dicas de restaurantes, bares, galerias de arte e muito mais! Tudo dividido num roteiro completo de viagem de 4 dias em Milão!

Uma visão geral de Milão

Milão é um destinos obrigatórios da Itália, ao lado de cidades como Roma, Florença, Pompeia, Veneza e a região da Costa Amalfitana. Eu sei, ele é bem óbvio, mas não posso negar a importância histórica, arquitetônica, artística e para a indústria da moda e o mercado de luxo.

Minhas passagens a passeio pela Itália normalmente não duram mais de dez dias. Fui uma dezena de vezes, mas nunca em uma viagem longa. Como sou adepta do slow travel, priorizei, portanto, sempre conhecer bem um pedaço do país por vez. Milão tinha ficado então para uma oportunidade futura.

A praça em frente ao Castelo de Milão
A praça em frente ao Castelo de Milão

Foi então que uma surpresa aconteceu: um grande amigo ia trabalhar na semana de moda e uma amiga também muito amada estava, na mesma época, mudando para a Itália. Conseguimos casar todas as agendas e nos encontrar na cidade onde está uma das mais famosas catedrais do mundo!

Milão tem uma das mais importantes semanas de moda do mundo, junto com Paris, Londres e Nova Iorque
Milão tem uma das mais importantes semanas de moda do mundo, junto com Paris, Londres e Nova Iorque e reúne a sede de muitas marcas do mercado de luxo. Foto: Pexels

Como chegar em Milão

Essa viagem ainda tinha uma peculiaridade: meu transporte foi de ônibus, o que eu nunca tinha feito numa viagem na Europa! De Mulhouse, na França, onde eu morava, peguei um Flixbus que parou em Zurique e de lá segui para encontrar meus amigos!

Ao todo, foram seis horas em um ônibus bem confortável, ou seja, menos do que eu demoraria para ir de trem ou pouco mais do tempo de combinar trem com ônibus (não tenho acesso direto ao aeroporto da minha cidade), check in e cia, avião e ônibus para chegar ao destino final. Custou apenas 50 euros ida e volta!

O trajeto de Zurique a Milão: belíssimo
O trajeto de Zurique a Milão: belíssimo

Não é só de ônibus que é possível ir à cidade, pois Milão tem mais de um aeroporto. Um deles é o Malpensa (vôos interncontinentais, inclusive do Brasil), conectado à cidade pelo ônibus além de trem. Há, ainda, o Linate, com vôos de dentro da UE. Por fim, Orio Al Serio é onde estão os vôos low cost. Para saber como ir e voltar deles, o site Milão nas Mãos tem ótimas explicações.

Por fim, você pode ainda ir de carro ou trem, que pode ser uma opção caso você esteja sozinho e com muita bagagem. Geralmente, o avião acaba saindo mais barato. Mas depende do período do ano! Milão é, portanto, um destino mais que fácil de chegar! Além disso, tudo está conectado à cidade por ônibus ou metrô.

A Italia é super bem cortada por trens, mas no geral eles são mais antigos que os de outros países da região
A Italia é super bem cortada por trens, mas no geral eles são mais antigos que os de outros países da região. Foto: Pixabey

Quando marcar a viagem de 4 dias em Milão

Quando fui era época de Copa, em junho, um pouco antes de ir à Moscow, na Rússia. O clima estava bem quente e já tinha até que bastante turista, mas não estava insuportável. Pelo clima e demanda de turismo, sugiro sempre viagens na Itália entre abril e junho e setembro e outubro, pois estará um clima ameno e nem tão lotado.

Eu fui numa quinta-feira e o Felipe, meu amigo, estava trabalhando. Eu e a Carol, minha amiga, fomos então dar uma volta na cidade. Paramos um pouquinho no Panino Giusto, onde comi um dos deliciosos lanches deles que há anos eu não degustava. Na Itália, assim como boa parte dos países europeus, é bem difícil encontrar um restaurante aberto no meio da tarde. O Panino é então então uma opção deliciosa, com preço bom e que costuma ficar aberto direto. A partir desse ponto começou meu percurso para desvendar a cidade!

O registro de nosso encontro em Milão
O registro de nosso encontro em Milão

Roteiro de viagem de 4 dias em Milão

Piazza Duomo

Do Panino, circulamos pelos arredores da Piazza Duomo, onde estão os principais pontos turísticos. Ela é considerada uma das principais praças da Itália e é o ponto central da cidade. É lá que acontecem os eventos manifestações. A principal atração é a Duomo, a Catedral de Milão, uma das maiores igrejas do mundo, ficando atrás da Basílica de São Pedro, no Vaticano, Nossa Senhora da Aparecida, no Brasil, da Catedral de Sevilha, na Espanha, e da Catedral de São João, em Nova Iorque.

Duomo de Milão sempre lotada
Duomo de Milão sempre lotada

Arredores da Duomo

Ao redor da Piazza estão diversas lojas, bares, restaurantes e a Galeria Vittorio Emmanuelle II. Como diz o Felipe, onde quer que você vá em Milão, você acaba caindo na Duomo. A igreja é linda e o mais difícil é conseguir tirar uma foto dela, pois são milhares de pessoas ali, fazendo selfie todo o dia. Até mesmo de madrugada tem gente ali!

Peguei essa foto de banco de imagens para você ver que sempre tem muita gente na Duomo. Foto: Pexels

Por dentro da Duomo

Por dentro, a Duomo tem lindos vitrais, órgãos magníficos e imagens belíssimas. Com tanta beleza que se vê nas antigas catedrais do sul da Europa, imaginamos o poder, a riqueza e a força de persuasão que a igreja tinha séculos passados. É por isso que não consigo passar por esses lugares sem refletir o contexto histórico de cada construção. Essa é a minha parte favorita de viajar: sentir o povo, os lugares e a História.

Nós só entramos na Duomo no domingo, mas ela permaneceu conosco todos os dias, invadindo nossos percursos, com a força de ser o ponto central de Milão. Nossa visita, contudo, foi depois e não foi o tour usual. Entramos na fila para a missa de domingo, que possibilita sentar para rezar, mas não se consegue circular por ela toda, tirar fotos e nem ao menos visitar o telhado. Por isso, não estou incluindo aqui imagens do interior da catedral.

Para a missa, não se paga o ingresso, mas é uma experiência bem interessante até para quem não é católico como eu. Quem quiser fazer a visita completa, pode comprar o ingresso antecipado ou se aventurar por filas ainda maiores. Dizem que a vista de lá de cima é incrível e vale cada minuto de espera por um ângulo diferente das magníficas esculturas. Não deixe de colocar no roteiro de viagem de 4 dias em Milão!

Galeria Vittorio Emmanuelle

A mais sofisticada galeria do mundo é um corredor entre a Duomo e a Piazza Scala. Antigamente, era usada pela burguesia milanesa para passear antes ou depois dos espetáculos do Teatro alla Scala. Hoje é um endereço ultra turístico em que você encontrará mais gente tirando foto do que comprando, mas é imperdível e que deve estar no seu roteiro de viagem de 4 dias em Milão! As vitrinas já são em si uma aula de moda, pois são criadas com o máximo conceito de cada coleção. Elas são emolduradas pela construção de ferro e vidro, com teto maravilhoso.

Não deixe de fora do roteiro de viagem a Galeria Vottorio Emanuele
Não deixe de fora do roteiro de viagem a Galeria Vottorio Emanuele

Lojas e comidinhas da galeria

Na Vittorio Emmanuelle está a principal loja da Prada da Itália e os famosos restaurantes e bares Camparino, Savini e Biffi. Você também poderá subir as escadarias da linda Pasticceria Marchesi, fundada em 1824 e hoje o café de propriedade da Prada. O Felipe nos levou até lá e tomamos um café acompanhado de um docinho. Não é preciso sentar nas mesas. Basta pedir no balcão e comer de pé numa mesinha.

Não deixe de parar para babar nessas cúpulas
Não deixe de parar para babar nessas cúpulas. Foto: Pexels

A Pasticceria Marchesi nos faz sentir dentro de um filme. A ambientação, o restauro impecável, as lindas vitrinas. É tudo muito especial. É uma parada deliciosa de contemplação e deleite para sair do tumulto da piazza e da galeria.

A pasticheria Marchesi é um ponto obrigatório do meu roteiro de 4 dias em Milão
A pasticheria Marchesi é um ponto obrigatório do meu roteiro de 4 dias em Milão

Teatro alla Scala

Na região da Duomo também está um dos mais famosos teatros do mundo. Para quem quer vivenciar a experiência de um espetáculo lá, vale comprar ingressos com bastante antecedência. Para quem não tiver ingressos, a visita também vale! Um interior reluzente pode ser desvendado ao entrar nesse prédio neoclássico.

Um dos deliciosos que café que estão nos arredores da Galeria
Um dos deliciosos que café que estão nos arredores da Galeria

La Rinascente e o rooftop

 Ao lado da mais famosa igreja da cidade está a Rinascente, a galeria mais famosa da cidade. Representa o que a Lafayette e a Primtemps significam para Paris e o Corte Inglès para Madrid. Lá estão grandes marcas divididas entre diversos andares, com roupas, maquiagem, perfumes, acessórios, decoração e papelaria. Em um dos dias subimos até o último andar, onde está um mercado, um restaurante e um bar. A vista desse rooftop é linda e um ótimo lugar para tomar drinks olhando para a Piazza Duomo! Por isso, coloque ela na listinha do roteiro de viagem de 4 dias em Milão!

Quadrilátero da moda

Também nos arredores da Duomo está o quadrilátero da moda, com ruas como Corso di Porta Venezia, Via Manzoni, Via Montenapoleone e Via della Spiga. São elas que formam um quadrado que forma o que é chamado de Quadrilátero da Moda. Ali está uma das maiores concentrações de grandes marcas do mundo, com lindas vitrinas. Mesmo que não queira comprar nada, o passeio é interessante tanto como andar na região da Opéra de Paris ou na 5a avenida de Nova Iorque.

Esse é o estilo de uma galera que você vai ver por ali. Foto: Pexels

Milão é o lugar do mundo onde vi mais pessoas sofisticadas e bem vestidas e mais itens de luxo circulando pelas ruas, desde carros às obvias bolsas de marca. Então é bem interessante conferir como se dá o contexto de tudo isso na principal região da moda na cidade. Sem dúvida você passará por ali em algum momento do seu roteiro de viagem de 4 dias em Milão!

Museus com propostas diferentes

Uma dica que não costuma estar nos roteiros tradicionais: para quem gosta de marcas, moda e/ou de arte e cultura, existem as fundações das grandes marcas, como a Fundação Prada, que são grandes centros culturais. Vale dar uma checadinha se as exposições te interessam e encaixar na programação na cidade!

Um outro museu diferenciado é o Armani Silos, situado dentro do antigo silo de trigo. Eu não fui, mas deixei na lista para a próxima viagem! Outro destaque é a Pirelli HangarBicocca, voltado à arte contemporânea. Os gêmeos, renomados grafiteiros brasileiros, têm um trabalho na fachada dessa galeria!

San Maurizio no Monastero Maggiore

Construída no início do século XVI como um anexo de um convento beneditino, tem uma nave, mas sem corredores. Está rodeada por cadeiras de madeira bem escuras, impecáveis. Os afrescos são inúmeros e pinturas recheiam todos os cantos. Uma obra prima! O órgão é daquela época e ainda é usado!

Santa Maria delle Grazie
San Maurizio no Monastero Maggiore

Igreja Santa Maria delle Grazie

Essa igreja é dos grandes pontos de Milão. Ela é grandiosa, cheia de afrescos e detalhes. Lá está a Última Ceia, obra-prima de Da Vinci e uma das mais famosas pinturas do mundo. Sim! A Última Ceia é pintada na parede de uma igreja e não um quadro.

Sei que cansamos de ver igrejas em viagens pela Itália, mas essa é uma parada obrigatória, assim como a Duomo. Só é preciso garantir a entrada com antecedência, pois as visitas são bem concorridas! Então não deixe de assegurar esse passeio para o seu roteiro de viagem de 4 dias em Milão!

Pinacoteca Ambrosiana e a de Brera

Indo para o lado norte da região central, está a Pinacoteca Ambrosiana, fundada em 1609, e ponto importante de Milão, com um dos acervos de livros mais completos e antigos do mundo, situados na Biblioteca Nacional. Visitamos esse pedaço de Milão no meu segundo dia. É possível andar entre essas obras sem pagar, mas não é possível, por proteção das obras, folhear nenhum livro. O prédio é também bem bonito e vale por si só a visita.

Pinacoteca de Brera, em Milão
Pinacoteca de Brera, em Milão

A Biblioteca Nacional é mais linda que já vi. Não esqueço a sensação de entrar lá, o olhar atento a todas as obras centenárias, tantos volumes raríssimos, emoldurados por lustres magníficos e tetos mais que adornados. Aliás, como amei cada detalhe! Eu não podia usar flash, além disso, nem queria por ter tantas raridades. Coloco então aqui fotos escuras e um pouco borradas, mas que não deixam de mostrar a magnitude desse lugar inesquecível de Milão.

A Biblioteca Nacional é um dos lugares que mais amei desse roteiro de 4 dias em Milão
A Biblioteca Nacional é um dos lugares que mais amei desse roteiro de 4 dias em Milão

A um quilômetro dali está a Pinacoteca de Brera, com rico acervo dos séculos XIII a XIX. Trabalhos de artistas como Caravaggio, e Raffaello estão ali. Antes um convento, o museu tem ingresso pago e a construção também é belíssima. Nosso tempo era curto, optamos por apenas caminhar no pátio e nos corredores externos do museu.

Jardim Botânico

Atrás da Pinacoteca de Brera está o Jardim Botânico. Lá encontramos diversas espécies de frutas e ervas. O local é bem agradável, não é muito conhecido e não tem nada de muito especial. Se o seu tempo for curto, sugiro pular esse passeio. Aliás, isso ocorre com vários jardins botânicos da Europa. Isso porque no Brasil encontramos uma abundância maior de plantas e espaços.

O Jardim Botânico está nos principais roteiros de viagem de Milão, mas para os brasileiros não vale tanto à pena porque temos melhores

Parque Giardini Pubblici di Porta Venezia

 O Giardini Pubblici, onde está a Porta Venezia, é o parque mais visitado pelos locais, mas é pouco procurado pelos turistas. Ele tem áreas amplas, brinquedos para crianças, um Museu de História Natural e um Planetário. Passeamos entre as árvores por um tempinho e foi bem bacana! Um lugar ótimo para sentar e bater um papo! Aos finais de semana, no verão, é lá que as pessoas tomam sol; é a praia da cidade.

Parque Giardini Pubblici
Parque Giardini Pubblici

Castello Sforzesco

 A cerca de um quilômetro do Giardini Pubblici está um dos lugares mais turísticos de Milão. E eu, a mulher dos castelos, não poderia deixar de ir! Trata-se do Castelo Sforzesco, construído no século XV. Foi residência, fortaleza e hoje é um museu e símbolo de Milão.

O Castelo não pode em nenhuma hipótese ficar fora do seu roteiro de viagem de 4 dias em Milão

O castelo é enorme, pode ser visitado por dentro e tem ao lado o belo Parque Sempione, o antigo jardim da família real. É passagem obrigatório para prever num roteiro de viagem de 4 dias em Milão! Dizem que da Torre Branca, situada no jardim, tem uma vista incrível de todo o parque. Como eu e a Carol caminhamos o dia todo e o Felipe já estava saindo do trabalho quando chegamos no jardim, não esticamos até a torre. Se você for lá, depois me conta como é!

Castello Sforzesco, ponto turístico obrigatório em Milão
Castello Sforzesco, ponto turístico obrigatório em Milão

O que comer na viagem de 4 dias em Milão

Pratos típicos

Como em toda a Itália, massas, pizzas e risotos são excelentes na cidade. A especialidade é, contudo, o risoto a milanese, uma versão do prato feita com açafrão. Se você quer ir a fundo na experiência gastronômica, a melhor pedida é a versão com o ossobuco. Como o próprio nome também já diz, uma outra especialidade da cidade é a cotoletta alla milanese, ou seja, bife à milanesa. Os pratos são propostos em vários restaurantes do centro e você precisa programar experimentar no seu roteiro de viagem de 4 dias em Milão.

Os melhores gelatos de Milão

Uma das delícias para se fazer nos arredores da Duomo é parar em uma das gelaterias. Eu fui no verão e as filas eram enormes! Acabamos então escolhendo as opções boas e menos lotadas, mas são inúmeras sorveterias para se deliciar. Algumas, como a que fomos, fazem verdadeiras esculturas com a massa. Adorável!

Os deliciosos gelatos de Milão
Os deliciosos gelatos de Milão

Entre as opções está a Ciocolatti Italiani, especializada em sabores de chocolate, como o próprio nome diz, mas que tem também sabores de fruta, como tangerina e limão. A Grom tem vários famosos de creme e está em diversos endereços da cidade. A Amorino, presente em várias cidades, tem inúmeras opções para todos os gostos. Escolhemos a Venchi, onde também existem ótimas opções e fazem uma linda flor com a casquinha!

Pasticherias de Milão

Além da Pasticceria Marchesi, outra dica ótima do meu amigo Felipe é a a Pasticheria Cova. Não dá para sair de Milão sem conferir a arquitetura, a apresentação dos doces e o clima de alguma dessas casas! Invista nem que seja em um doce bem pequenino!

Escolha uma coisinha numa pasticeria top nem que seja um micro doce. Vale à pena!
Escolha uma coisinha numa pasticeria top nem que seja um micro doce. Vale à pena!

Restaurantes

Outro destaque dado pelo Felipe é o restaurante Giacomo, que serve bons peixes e frutos do mar. Não tivemos oportunidade de ir nessa viagem, mas segundo ele sai cerca de 60 euros por pessoa, incluindo vinho. Por fim, uma informação bem diferente que ele deu: o restaurante Carlo e Camilla é uma opção bem pitoresca, pois tem uma única mesa!

Os pratos em Milão não são tão caros em relação a São Paulo e Rio e o preço de um restaurante médio não é muito maior do que um comum
Os pratos em Milão não são tão caros em relação a São Paulo e Rio e o preço de um restaurante médio não é muito maior do que um comum. Por isso, vale investir pelo menos uma refeição num restaurante melhor

Onde se hospedar na viagem à Milão

Como tudo ocorre nos arredores da Duomo, essa é a melhor região para ficar. Prepare-se que os preços da cidade não são nadas amigáveis. É a capital da moda, o local mais sofisticado do país. É onde é preciso mais preparar o bolso. No nosso caso, como meu amigo estava a trabalho, ficamos no hotel dele, o maravilhoso NH Collection Milano President no Largo Augusto. O destaque do hotel é o buffet incrível de café da manhã. De lá foi bem fácil para nos deslocarmos porque fizemos tudo a pé!

O café sensacional do NH President no Largo Augusto de Milão Foto: Booking
O café sensacional do NH President no Largo Augusto de Milão | Foto: Booking

Um outro hotel que se destaca é o Hotel Bulgari Milano, situado na Via Montenapoleone. Os quartos têm uma vista para o jardim do hotel e para o Jardim Botânico. Aliás, ele tem um SPA magnífico com uma piscina coberta e vários efeitos especiais de iluminação. E um lugar incrível para conhecer é o bar dele, seguido do restaurante com essa decoração maravilhosa.

O restaurante belíssimo do Bulgari de Milão
O restaurante belíssimo do Bulgari de Milão

Centro de Milão é a melhor escolha para viajantes para quem está de olho nas marcas de luxo e nos principais pontos turísticos. Como Milão tem esse grande foco no mercado de luxo, muitos procuram estar perto de marcas famosas como Gucci, Prada, Bottega, Hermès e Louis Vuitton. Nesse sentido, uma boa localização, com ótimo conforto é o Hotel ME Milan II Duca, famosos também como restaurante e bar. Se você não for ficar nele, vale ao menos ir ao bar do hotel!

O quarto do maravilhoso Bulgari Hotel Milano Foto: Booking
O quarto do maravilhoso Bulgari Hotel Milano Foto: Booking

O que colocar nas noites do seu roteiro de viagem de 4 dias em Milão

Milão reserva rooftops bem interessantes. Além do que comentei situado na Rinascenti, o Hotel Bulgari Milano e o Hotel ME possuem espaços bem interessantes, como comentei antes. Se quiser ir a um lugar diferente para drinks, uma dica do meu amigo, que super conhece a cidade, é o Bar Luce, que fica dentro da Fundação Prada. Ele foi projetado pelo Wes Anderson para transmitir a sensação de que se está dentro de um filme dele. A atmosfera é típica de Milão antiga. Atenção: durante a semana fecha às 20h, sábado às 22h e domingo 21h.

A bela vista do Hotel ME de Milão
A bela vista do Hotel ME de Milão | Foto: Booking

O Felipe nos levou no bairro Navigli e foi uma experiência bem interessante, pois é recortado por canais. Existem ali diversos barzinhos em que você pede drink e tem direito a pegar petiscos de graça. As mesas de antepastos são repletas de comidas variadas, por isso, não deixe de experimentar ao menos um bar dali para viver a experiência! O segredo é ir passando um a um e checar o que oferecem antes de sentar. Você verá então todo o tipo de comidinha!

Está planejando ir à Itália? Continue então acompanhando que verá muito conteúdo aqui sobre o país da minha família! Não deixe, portanto, de conferir tudo o que já publiquei sobre essa nação que amo tanto! Basta só acessar o tópico Itália do menu Destinos e você encontrará um roteiro completíssimo na Costa Amalfitana, todas as dicas para preparar sua visita à Pompeia, praias lindas como Tropea e Scilla, além de diversas outros lugarzinhos desse país em que já morei e que já visitei seis vezes!

Buy me a cup of coffee

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: