O que fazer em El Cabanyal, Valencia

El Cabanyal é um bairro litorâneo da cidade de Valencia situado ao lado das praias Las Arenas e Malvarrosa, portanto, próximo ao porto. Eleito, em 2020, pelo The Guardian como o 3o bairro mais cool da Europa, passou por uma grande transformação nos últimos dois anos, quando surgiram diversos restaurantes, bares, baladas, centros culturais e lojas bem descolados. Para que saiba tudo antes de visitar o bairro, explicamos a história, o contexto cultural e tudo o que fazer em El Cabanyal!

As casas coloridas são a marca de El Cabanyal
As casas coloridas são a marca de El Cabanyal

História de El Cabanyal

Se perguntar a algum valenciano, certamente te contará essa mesma história. No final dos anos 1990,  Rita Barberà, prefeita de Valencia entre 1991 e 2015, teria criado um plano de extensão de uma grande avenida, a Blasco Ibánez, até a praia. Para isso, seria necessário desapropriar quase 2 mil casas situadas em El Cabanyal-Canyamelar. Qual foi a estratégia dela então? Os locais dizem que foi depreciar o bairro, que já estava deteriorado e era considerado área de importância cultural. O fato é que realmente o bairro se deteriorou, atraiu famílias de baixa renda, especialmente estrangeiros e gitanos, além de ter se convertido num local gerido por traficantes.

O que mais gostei de fazer em El Cabanyal foi caminhar para caçar casas diferentes e bem coloridas

Quando meu marido mudou para Valencia, em 2017, todos diziam que, ao irmos à praia, não deveríamos nem atravessar a rua para a calçada em frente, pois era perigoso. El Cabanyal tinha então um estigma de território onde não se poderia pisar. Sempre escutávamos que ali era a única zona perigosa da cidade e que, fora dali, tudo era muito seguro.

El Cabanyal ainda é um bairro de contrastes
El Cabanyal ainda é um bairro de contrastes

El Cananyal originalmente

El Cabanyal (Cabañal) originalmente é um bairro de pescadores pertencente ao distrito de Poblados Marítimos. Surgiu entre 1821 e 1897 como um município independente do chamado El Poble Nou de la Mar (povo novo do mar, em valenciano). Começou com cabanas, daí o nome, ao redor da igreja Nuestra Señora de los Ángeles. Anos depois, passou a abrigar os valencianos que queriam viver entre a praia e as plantações. Além disso, há também quem diga que o nome de Cañamelar vem da cana de açúcar, em valenciano canyamel, cultivada ali até o final dos anos 1700. E que a parte das plantações com a das cabanas só foi se unir no final de 1800, formando então Cabañal-Cañamelar.

A igreja e os arredores estão todos em reforma e o Teatro já está pronto
A igreja e os arredores estão todos em reforma e o Teatro já está pronto

Foi nos anos 1900 que Cabañal-Cañamelar e o Pueblo Nuevo del Mar integraram a cidade de Valência. Nessa época, as pessoas frequentavam o então reformado Teatro de la Marina, ao qual chegavam em tram elétrico. Nessa época, já existia o projeto de uma avenida que viria a ser a Blasco Ibánez até a praia, chamado Paseo de Valencia al Cabañal. Desde 1993, o núcleo Cabañal-Cañamelar é considerado Bem de Importância Cultural (Bien de Interés Cultural).

Cabanyal hoje

O charme das casas coloridas, a proximidade da praia e o momento de efervescência turística de Valencia transformaram o bairro. Como muitos estrangeiros estão investindo na cidade, foi natural, diante das características e dos preços, que ele fosse uma grande aposta! Rapidamente, El Cabanyal está se convertendo em um dos pontos mais atraentes da cidade no universo da cultura e da gastronomia. Entretanto, você perceberá que existem três faixas do bairro. Isso porque a ponta do bairro na praia e a ponta externa pra cidade estão mais desenvolvidas. Mas a parte central ainda está mais deteriorada.

Batisfera é a livraria e o café mais famoso do bairro
Batisfera é a livraria e o café mais famoso do bairro

Importante: atenção por onde caminhar em El Cabanyal

Por isso, é bem importante que você atente ao caminhar pelo bairro. E, principalmente à noite, não é bacana passar por algumas vias. Uma amiga que vai muito lá nos deu várias dicas do que fazer em El Cabanyal. Segundo ela, os locais mais seguros e legais para caminhar são Av. Mediterráneo e a Carrer de la Reina. Entre as duas, ela disse que devemos escolher caminhar nas vias onde vemos muitos carros parados, pois as pessoas não estacionam nas partes perigosas. Adicionalmente, a parte dos arredores do trem (estação Valencia-Cabanyal), de acordo com ela, seria também mais perigosa. Nós andamos perto dali e acabamos até pegando o tram de volta sem muito problema, mas era o final da tarde, com luz.

Os arredores do mercado de El Cabanyal são bem agitados
Os arredores do mercado de El Cabanyal são bem agitados

Como chegar em El Cabanyal

Você pode ir de ônibus – o próprio Google Maps pode te dar opções – chegar na tal estação de tram perigosa El Cabanyal, em táxi ou em metrô e caminhar. Não acho nada legal ir de carro, pois é difícil parar e roubam veículos em alguns pontos. Nossa opção foi ir de metrô e sair em Marítm-Serrería (linhas 5, 6, 7 e 8), de onde andamos até o incrível Mercado Municipal! Mas calma aí! Vou então contar um trajeto e uma proposta de coisas para você fazer em El Cabanyal durante um dia inteiro!

No Mercado Municipal de El Cabanyal você encontra produtos muito bons

O que fazer em El Cabanyal

Mercado de El Cabanyal

Saindo da Marítm-Serrería, não deixe de fazer a primeira parada no Mercado Municipal del Cabanyal! Achei simplesmente o melhor da cidade, pois tem variedade, qualidade e preço! É melhor do que o Mercado de Rusafa, onde compro pão, carnes e embutidos. Você poderá parar no bar El Mercado, no Caféteate, comprar uns vinhos na Bodega Cabañal ou na Gourmecat, bem como comprar umas delícias gregas num quiosque onde comi o melhor baklava da minha vida e pedir embutidos na minúscula e lotada Charcuteria Mari. Tente fazer isso mais cedo e comprar coisas não muito perecíveis, pois o mercado fecha as portas às 15h e, como tradição na cidade, pode ser que as barracas às 13h30 comecem a parar.

Mesmo se você não quiser levar nada, pode parar para tomar um café ou chá no Mercado de El Cabanyal
Mesmo se você não quiser levar nada, pode parar para tomar um café ou chá no Mercado de El Cabanyal

Ca la mar

Esse bairro é totalmente ocupado por hipsters e um dos restaurantes favoritos deles da lista do que fazer em El Cabanyal é o Ca la Mar. Tentamos reservar por telefone, mas não deu certo. Então passamos lá primeiro para fazer a reserva pessoalmente para o mais tarde possível: 15h, tendo em vista que fecham para almoço às 16h. É um restaurante de tapas e elas são muito boas, porém não invente, como nós, de pedir paella. Porque, perto das demais opções de Valencia e de Albufera, a paella é okay. O Ca la Mar fica na Carrer de Just Vilar, 19.

Casa Montaña

O que há de mais tradicional, certamente, é Casa Montaña, situado na Calle Jose Benillure 69 e que conta com o famoso selo Michelin. Trata-se de uma bodega bem clássica que, desde 1836, oferece tapas. Não deixe de provar anchovas, pimientos, cogumelos e presuntos. Achamos que financeiramente vale mais a pena escolher algumas coisinhas do que pegar o menu de tapas (30 euros). Além disso, experimentar algumas coisinha permite que você complete a refeição comendo mais alguma outra tapa em outro restaurante, a exemplo do Ca la Mar, como fizemos. Além disso, não deixe de provar os vinhos ou vermutes! É importante fazer reserva em todos esses locais e, se não der, chegar logo que abrirem, assim como nós.

Vale a pena viver esse ar antigão do Casa Montaña de El Cabanyal
Vale a pena viver esse ar antigão do Casa Montaña de El Cabanyal

La Batisfera

Comeu e agora é hora de tomar um café? Então o lugar deve ser La Batisfera, um café-livraria do mesmo dono do Ubik Café de Rusafa. Você encontrará nele comidinhas veganas, drinks, espaço para crianças e um astral bem gostoso. La Batisfera está na famosa Calle de la Reina (onde você certamente vai querer andar para ver os casarões), na rua 167.

Esse misto de livraria, bar e café funcionou super bem no Batisfera
Esse misto de livraria, bar e café funcionou super bem no Batisfera

Museo del l’Arròs e Museo Semana Santa Marinera

Bem, resolvida a comida, se você quiser mergulhar em museus locais, as opções são o Museo Semana Santa Marinera (sobre os rituais da semana de Páscoa e gratuito aos domingos) e o Museo del Arroz – situado num antigo moinho de arroz e cujo objetivo é explicar o ingrediente-base da paella. Ainda não conhecemos nenhum dos dois, por isso, não sei dizer se vale a pena!

O que fazer em El Cabanyal: caminhar, com cuidado, observando cada casa, rua e cena
O que fazer em El Cabanyal: caminhar, com cuidado, observando cada casa, rua e cena

Caminhada pelas ruas

Feito o momento comida, bebida e museo, você pode agora se dedicar a explorar as ruas pra uma digestão! Bom é que Valencia é mais quente mesmo no inverno, por isso, dá pra caminhar mesmo em dezembro ou janeiro! Foque na Calle de la Reina, na Mediterranea e as travessas com mais carros. Atenção: cuidado nas ruas vazias e ao ficar parado tirando fotos, pois o bairro melhorou, mas ainda tem uma certa criminalidade!

Fabrica de Hielo

Essa é uma bela pedida para o final de tarde ou para a noite! O lugar mais descolado para beber e ouvir música é a Fabrica de Hielo, situado numa antiga fábrica de gelo, bem em frente da praia (Calle Jose Ballaster Gonzalvo 37). A música é eletrônica mais underground, ou seja, bem num estilo que eu super curto. Drinks e as tapas nem são tão bons, é mais o ambiente, por isso, o ideal seria focar em cervejas.

El Cabanyal gastronômico e boêmio

Destacamos acima alguns lugares, mas as opções são inúmeras! Vamos então contar sobre mais alguns estabelecimentos, separados por padarias, restaurantes, bares e cafés!

Café, comida ou cerveja em El Cabanyal?
Café, comida ou cerveja em El Cabanyal?

Padarias

Tahona del Abuelo

A Tahona del Abuelo é uma padaria de 1886 onde encontramos pães artesanais e um cafezinho. Está no Carrer dels Àngels, 84. Não conseguimos conhecer porque fecha aos finais de semana às 14h30.

Horno San Vicente

Um dos melhores lugares de El Cabanyal para fazer o famoso almuerzo (lanchinho entre o café e o almoço) é o Horno y Pastelería San Vicente, na Calle Progreso, 148.

A Pannes pode ser uma opção se o Horno estiver fechado
A Pannes pode ser uma opção se o Horno estiver fechado

Restaurantes

Anyora

Anyora é bodega antiga que oferece restaurante e vinoteca. Pode ser um bom local para tomar umas taças. Você a encontra na Carrer d’en Vicent Gallart, 15.

Bodega Bar Flor

Saindo do mercado está um bar bem simples e antigão (de 1893) onde você encontrará pratos a bom preço. Mas atenção: dizem Bodega Bar Flor  não tem paella boa! O endereço é Calle Marti Grajales, 21).

Casa Guillermo

Os locais dizem que esse é o melhor lugar para comer anchovas. Na Casa Guillermo elas são prato e sanduíche (bocadillo). Fica na Carrer del Progrés, 15. Outra vez, vale lembrar que sempre é bom fazer reserva em Valencia!

Fumiferro

Segundo nossa amiga, esse é o local mais diferente em decoração e em público. No Fumiferro encontramos carnes e uma arquitetura industrial. O endereço é Carrer de Vicent Ballester, 38.

La Pascuala

Essa é a melhor opção para comer sanduíches (bocadillos), mas eles são extra large! A Bodega La Pascuala está na Carrer del Dr. Lluch, 299 e é o endereço para o almuerzo, que é a refeição entre o café da manhã e o almoço!

Mar d’Amura

Outro bar de tapas tradicional, o Mar d’Amurra é um endereço também musical porque traz música ao vivo. Está no Carrer del Progrés, 159.

Taska de la Reina

Taska Lareina, situada na linda Calle de Reina, 173, fica num belo endereço, pois é uma casa toda adornada. Ali o foco é em tapas e frutos do mar.

Olha essa fachada da Tasca de la Reina!
Olha essa fachada da Tasca de la Reina!

Viva Napoli

Uma das melhores pizzarias da cidade (a pizza de Valencia não é muito boa no geral), a Viva Napoli, como o nome aponta, tem como carro chefe a napolitana. Situa-se também na Calle de la Reina, no número 60.

Viva Napoli é uma das melhores pizzarias de Valencia
Viva Napoli é uma das melhores pizzarias de Valencia

Bares e cafés

Teatro El Musical

O Teatro El Musical é uma sala de cinema dos anos 20 transformada em centro cultural. Está em uma praça no coração de onde começou o bairro, na Plaça del Rosari. Além de concertos, lá você encontrará um bar, onde poderá tomar uma cervejinha num ambiente diferente.

É totalmente inesperado encontrar esse bar no Teatro de El Cabanyal

L’Arbre Cafeteria-Libreria

Essa é uma cafeteria bem charmosa, situada quase em frente à La Paca, onde tomamos um dos melhores cafés de Valencia! Se gosta de um expresso com bons grãos e bem preparado, o lugar é L’Arbre Cafeteria-Libreria. O endereço é Carrer del Rosari, 17. Aliás, achei essa rua interessante de visitar, assim como as travessas Escalante, Josep Benillure, Progrés e Barraca.

L’Arbre propõe ser uma livraria também, mas as pessoas procuram como café para sentar e bater papo

Lapaca

Na Carrer del Rosari número 30 está esse bar estilão industrial onde você pode pedir um café ou drinks. É onde encontrei mais gente apertadinha e descolada num único espaço. Curti bastante o estilo e a proposta do Lapaca, mas às 16h do sábado estava impossível conseguir um cantinho para ficar ou sentar. Necessário, portanto, chegar cedo!

Adorei o estilão do La Paca de El Cabanyal! Mas foi uma pena porque não tinha lugar!

Ultramarinos

Pensa numa bodega antiga cheia de pinxtos de balcão! Esse é o Ultramarinos, na esquina da Josep Benillure com a Calle Iglesia del Rosario. Mas não espere ser bem servido, pois esse não é muito o forte da casa.

No Ultramarinos você pode até ver muito movimento do lado de fora. Imagine que essa foto foi no inverno!

Onde se hospedar em El Cabanyal

Se você quiser se hospedar nesse bairro descolado, dá uma olhadinha no texto sobre onde ficar em Valência, pois lá tem opções bem bacanas em diversos pontos da cidade! Especificamente sobre El Cabanyal, são três sugestões minhas para quem quer viver o bairro, hospedando-se em um hotel lá!

Apartamentos Barracart são uma opção não óbvia de onde se hospedar em Valência, Espanha. Foto: Booking
Apartamentos Barracart são uma opção não óbvia de onde se hospedar em Valência, Espanha. Foto: Booking

Gostou das dicas?  Espero que tenha ajudado a programar o que fazer em El Cabanyal, Valencia! Mas ficou com alguma dúvida? Se ficou, aproveite para enviar sua pergunta, pois  posso tentar buscar a informação que precisa! E não deixe de ler sobre as Fallas de San Jose de Valencia, sobre o que fazer em Valencia , onde se hospedar na cidade e Albufera!

Não deixe de nos seguir no PinterestInstagram e Facebook! Moro em Valencia e aqui no blog e nas redes sempre tem novidade!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.