O que fazer nas praias Malvarrosa e Las Arenas, Valencia

Desde que meu marido se mudou à cidade de Valencia, quando nós não tínhamos ainda casado, fizemos inúmeros passeios à praia. Fomos de carro alugado, de ônibus, tram ou metrô. Visitamos desde as praias da cidade – como a própria Malvarrosa, Las Arenas, Patacona e El Cabanyal, além de El Saler. Também fomos a algumas mais distantes, entre elas Altea, GandíaCalp, Xábia (conhecida também como Jávea) e Denia. Hoje já estamos, portanto, super expertos em várias delas, incluindo as praias Malvarrosa e Las Arenas, em Valencia! Confira então aqui tudo o que fazer lá, além de como chegar e o que comer!

Como ir às praias de Malvarrosa e Las Arenas, em Valencia

Por mais que Valencia seja bem coberta pelo metrô, ele ainda não chegou a todas as praias. É possível, contudo, ir de metrô até Maritm-Serrería. Além disso, chegamos de carro, bicicleta ônibus ou de tram (mesma estação do metrô). Mas vou explicar aqui no detalhe todos os transportes para as praias de Malvarrosa e Las Arenas, em Valencia.

Carro e táxi

Não temos carro em Valencia e fazemos tudo a pé, de bicicleta ou metrô. Na maioria das vezes, contudo, vamos às praias mais distantes do metrô usando o carro da empresa, alugado ou táxi. Se quiser saber como fazer para alugar na Espanha, clique aqui que dou todas as dicas em outro texto. Um táxi do centro até lá sairá cerca de 15 euros.

A praia de Malvarrosa vista do calçadão
A praia de Malvarrosa vista do calçadão

Ônibus

Uma vez, não estávamos motorizados e resolvemos ter a experiência de ir de ônibus. O mais lógico era ir então às praias Malvarrosa (ou Malva-Rosa) e Las Arenas, de Valencia as mais populares e mais fáceis de chegar de transporte público!

Era um domingo e pegamos a linha 93 para ir à Malvarrosa por volta das 15h da tarde e a 92 para voltar de El Cabanyal no final do dia. Com frequência entre 12 e 18 minutos, esse transporte durou, no final de semana, mais ou menos meia hora da região central até o tão esperado destino, e a volta também!

El Saler é comprida com areia clara e muito tranquila
El Saler é comprida com areia clara e muito tranquila

A experiência foi bacana. No ponto existe um letreiro sinalizando o tempo em que o ônibus passará. Não estava tão cheio para ir, mas a volta estava bem movimentada e os passageiros eram super tranquilos. Via-se mais famílias, inclusive com crianças. Por mais que estivesse muito calor lá fora, a temperatura estava bem agradável.

As linhas regulares à Malvarrosa são: 1, 2, 19, 31 e 32 e 93. No verão, a 20 e 23, que são de temporada, levam às praias de Malvarrosa e Las Arenas de Valencia.

Bicicleta

Toda a cidade conta com o Valenbisi, o sistema oficial de locação de bicicletas. Por aplicativo é possível alugar uma e devolver no ponto que quiser. Na praia encontrará diversos pontos também. Só cuidado: muita gente sai de lá no final da tarde e você pode ficar sem uma bike. Se acontecer, ainda pode optar pelo ônibus, tram ou táxi.

Tram e metrô

Onde tem tram (tramvia), costuma ser o trecho mais lotado. Se optar por esse transporte, programe-se para dar uma andadinha um pouco mais pra frente na orla para reduzir a multidão. As linhas 4 e 6 levam até a estação Eugenia Viñes (Malvarrisa) e Las Arenas e a 8 a Marina Real Juan Carlos I, em Las Arenas.

Mas, se a ideia é ir até o pedaço do complexo Vele y Vents e o Marina Beach, nesse caso, você terá fácil a estação Marítim-Serrería (Linhas 5, 6, 7 e 8), que sai do lado!

O por do sol visto do Vele y Vents
O por do sol visto do Vele y Vents

O que fazer em Malvarrosa e Las Arenas no verão

Até essa vez do ônibus, já tínhamos ido à Malvarrosa e Las Arenas para comer ou ir a bares, mas nunca para tomar sol. São praias compridas, com areia dourada e água muito quentinha e calma. Não é, portanto, local para pegar onda e funciona bem pra levar crianças.

No alto verão, como era aquele agosto, elas estavam repletas de locais e turistas. Lotadíssimas! Ouvimos muito espanhol, inglês, francês e italiano. A minha sensação era a de estar no litoral paulista no ano novo: poucos lugares na areia.

É farofa? Sim e muito! Na Europa muita gente leva os próprios guarda-sóis e comida. Mas é uma farofa bem organizada, respeitosa e sem sujeira. As pessoas levam suas malas térmicas, mas destinam depois todo o lixo. Fiquei bem feliz em ver. Vou dizer que, com aquele movimento todo, não encontrei nenhum plástico perdido, diferente do que vi na Grécia.

Para todos os lados de El Saler, há tranquilidade
Para todos os lados de El Saler, há tranquilidade, mas se vê o porto

Além da infra de barracas com o aluguel de cadeira e guarda-sol a 5 euros a peça (o que acho caro para uma cidade em que se encontra almoços bons com menus a partir de 10 euros), elas têm também um calçadão e uma ciclovia. É possível passear com tranquilidade por ele, só não recomendo ir ao outro lado da rua, pois está perto do único bairro da cidade conhecido por registrar alguma criminalidade. Vai ser também o único trecho de toda Valência em que encontrará guardadores de carro.

Onde comer nas praias de Malvarrosa e Las Arenas

Na ponta de quem olha para o mar está o porto, no meio El Cabanyal e, de um lado, Las Arenas e outro Malvarrosa. No limite de El Cabanyal com Las Arenas, em direção ao porto, encontram-se diversos restaurantes, sorveterias, bares e cafés. É perfeito para comer antes e depois de um solzinho! Seguindo ainda mais, verá uns beach clubs, como o Marina Beach, o mais famoso da cidade, e onde está um bom restaurante e um bar.

A ponta de Malvarrosa ao pôr do sol
A ponta de Las Arenas ao pôr do sol vista do outro lado da rua, com destaque para o Vele e Vents

Um dos pontos de destaque é o complexo Veles e Vents, onde é bem gostoso tomar um drink e ver o pôr do sol, mas eu não recomendo comer lá. Já tentamos e os restaurantes são bem turísticos e a comida não é nem perto da qualidade da cidade!

Esse mesmo conceito vale para o Panorama, ótimo para tomar drink, mas caro e a deixar a desejar nos pratos.

O bar do Panorama no final de tarde
O bar do Panorama no final de tarde

Na ponta norte desse trecho, ao lado esquerdo da Malvarrosa, pros lados da Patacona, estão mais restaurantes e bares. Lá você encontrará todo o tipo de cozinha, da tradicional valenciana a sanduíches, carnes e comida com pegada saudável, dentre elas destaco da Casa Carmela e a Mas Bonita.

Paella

A região das praias é ótima para almoçar uma paella (por favor, esse prato é como feijoada, come-se só na hora do almoço) ou frutos do mar nos diversos bons restaurantes dali. Mas cuidado! Lugar bastante turístico tem muita fria! Então destaco a você La Pepica, La Marcelina e Casa Carmela, sendo o último sem dúvida o meu favorito na cidade e situado na Patacona! Importante: não deixe de fazer reserva antes!

Polvo do Casa Carmela
Polvo do Casa Carmela

Um resumo geral das praias

Não vou dizer que Malvarrosa e Las Arenas de Valencia são as praias dos sonhos, pois são aquelas tradicionais praia de cidade, repletas de prédios, compridas e cheias de gente. O mesmo vale para o trecho específico da El Cabanyal. Se não estivéssemos na cidade, eu não programaria tomar sol lá. Mas é um local bacana que oferece qualidade de vida para quem mora em Valencia.

Acho Valencia uma cidade incrível para conhecer e ainda mais maravilhosa para morar. Mas, se o objetivo for passar férias na praia, eu recomendo escolher outros locais da Costa Blanca, como Calp , Altea e Xábia. Adorei as três! Se estiver na região para passeio, contudo, as praias da cidade de Valencia são são ótimas para um drink e comer paella nos restaurantes certos.

O belo Pénon de Ifach de Calpe
O belo Pénon de Ifach de Calpe

Está em Valência? Não deixe de conferir nossos posts sobre a cidade! Aqui você confere uma visão geral dela, em outro texto falo da famosa festa das Fallas de San Jose e em outro conto sobre o passeio na região do Parque Nacional de Albufera! Confira também sobre onde se hospedar em Valencia e muito mais no tópico só sobre a região! Sou moradora na cidade e expert sobre ela!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.