Vale do Loire de trem: roteiro completo

O mais famoso roteiro de castelos franceses é muito conhecido por ser percorrido de carro. Mas é totalmente possível conhecer o Vale do Loire de trem! Esse percurso é ideal para quem não quer ter a preocupação com as estradas, reduzir custos ou então fazer a viagem sozinho! Conto então aqui como viabilizá-lo e quais cidades e castelos poderá conhecer!

Como chegar de Paris ao Vale do Loire de trem

A principal cidade utilizada para base na região é Tours. Outra muito procurada é Orléans, que foi a que escolhi para a minha viagem ao Vale do Loire de trem e é a capital da região! As duas oferecem acesso fácil ao centro e, dependendo do hotel que escolher, poderá chegar à pé!

O Loire cortando Orléans
O Loire cortando Orléans

Tours

Diariamente, trens de alta velocidade (TGV) saindo de Montparnasse chegam à Tours. O trajeto dura cerca de uma hora e você poderá comprar os tíquetes tanto na estação quanto pelo site ou aplicativo da SNCF. Não se esqueça que, quanto antes comprar, mais barato o bilhete!

Orléans

Saindo da Gare d’Austerlitz em vários horários do dia, os trens para Orléans têm diferentes durações, pois depende do número de paradas. Eles variam, no geral, entre 1h20 e 1h50 de trajeto. Os locais e o cuidado com a compra antecipada valem igualmente à observação de Tours. As atrações da cidade giram em torno da Joana D’Arc e, para quem conhece a história dela e da França, pode valer muito conferir o que Orléans traz de pontos turísticos!

Catedral de Orléans
Catedral de Orléans

Que cidades e castelos conhecer no Vale do Loire de trem

Blois-Chambord

A estação Blois-Chambord está situada a 25 minutos de trem de Orléans e a 45 minutos de Tours. De lá, é muito fácil chegar ao castelo de Blois, pois dista cerca de 1km de lá! Já para ir à Chambord, projetado por Da Vinci, é necessário pegar um ônibus (navette), mas ele só funciona em alguns meses do ano, entre março e setembro. Com esse mesmo ônibus você terá acesso à Cheverny, cenário das aventuras de Tintin. As informações sobre os horários do ônibus estão disponíveis neste link.

Château de Blois
Château de Blois. Foto: Office de Tourisme de Blois-Chambord

Amboise

Amboise é a cidade onde está um pequeno e charmoso castelo onde Leonardo Da Vinci está enterrado. É o que mais gostei na região! Além disso, a cidade é muito fofa e traz um museu sobre o artista. Está acessível por uma estação a uns 500m do castelo. O trajeto de Blois-Chambord a Amboise dura 20 minutos, de Orléans pra lá 50 e de Tours 18 minutos.

Jardins verdes e floridos mesmo no inverno delineando o castelo e a capela, com o rio ao fundo
Jardins verdes e floridos mesmo no inverno delineando o castelo e a capela, com o rio ao fundo

Chenonceau, Langeais e Azay le Rideau

Chenonceau está a apenas 20 minutos de Tours e basta pegar um trem regional de uma cidade à outra. Já para quem vai de Orléans, é necessário ir até a cidade de Vierzon e depois fazer uma baldeação a Chenonceau. O mesmo ocorre com Langeais e Azay le Rideau, melhor acessados por trem saindo de Tours. Como o acesso era mais restrito saindo de Orléans, acabei deixando esses castelos para a próxima!

Procurei reunir aqui as melhores opções para uma viagem ao Vale do Loire de trem para que você não passe perrengue tentando achar ônibus e táxis ou fazer muitas baldeações, tornando as visitas caras, difíceis e demoradas. Para organizar onde se hospedar e o que fazer em cada um desses destinos, não deixe de ler os posts específicos sobre Blois, Amboise e Orléans!