Basel: viagem à capital cultural da Suíça

Roteiro de viagem a Basileia, Suíça

Morei bem pertinho de Basel, na fronteira da França. Pela facilidade de acesso (tem um trem que sai de 40 em 40 minutos de Mulhouse até lá) e proximidade, esse foi, portanto, o primeiro lugar que visitei quando mudei. Eu já tinha ouvido falar da cidade pelos famosos torneios de tênis (ATP) e pela Art Basel, que sempre quis ver. Só não imaginava então que ia gostar tanto… Por isso, voltei muitas vezes! Conto então aqui o que fazer em sua viagem à Basel!

Eu me apaixonei pelas cores bucólicas de Basileia no inverno
Eu me apaixonei pelas cores bucólicas de Basileia no inverno

Basel, Bale (como falam aqui na França), Basiléia.  Situada a uma hora de Zurich, é a terceira maior cidade da Suíça com seus apenas 200 mil habitantes e, além disso, conhecida como a capital cultural desse país. É lá que várias empresas da indústria farmacêutica, como a Roche, têm sede.

Como ir à Basel

Basel está localizada na meu pedaço da tríplice fronteira entre Alemanha, Suíça e França, por isso, é fácil ir de lá pro Sul da Alemanha ou dar umas voltas pela minha querida Alsácia. Aliás, o aeroporto de lá atende os três países, por isso, chama EuroAirport. Além disso, a estação de trem te leva a vários destinos da Suíça e para a Itália, Alemanha e França.

O bom gosto da iluminação de Basel no Natal
O bom gosto da iluminação de Basel no Natal

Eu costumava ir pra lá de trem e nunca precisei me hospedar. Mas todo mundo que fica em Basel comenta que a hospedagem dá direito a um Mobility Ticket, um vale gratuito a todos os meios de transporte público da cidade e com desconto nas principais atrações. Como sou ultra andarilha, são raras as atrações que não valem fazer a pé, mas é um belo diferencial.

O que fazer na sua viagem à Basel

Por ser a capital cultural, Basel tem, portanto, milhares de museus. Ainda não consegui conhecer todos, pois são aproximadamente 30. Mas já fui à vários! Vou então começar as dicas para sua viagem à Basel por eles!

Museus de Basel

Um imperdível, que é considerado um dos melhores do mundo, é o Kunstmuseum. O acervo tem obras da Idade Média aos impressionistas e modernistas. Com um mesmo tíquete você consegue acessar a três unidades do museu – sim! são três prédios – e paga a mais só se quiser ver as exposições temporárias.

Área alta do Centro antigo de Basel
Área alta do Centro antigo de Basel

Outro museu legal é da Fundação Beyeller. Além de ótimas exposições, ele oferece um ambiente arborizado e repleto de natureza, o que torna a visita um pouco peculiar. Está fora do Centro, por isso, você precisará usar um tram (bondinho) para visitar. Aliás, a cidade é toda cruzada por bondinhos. Por isso, dá até um pouco de receio de atravessar a rua e não ver um…

Existem guias de museus espalhados por toda a cidade, por boa parte dos pontos turísticos. Pegue então um e escolha o museu de sua preferência! Nesses folhetos você verá também as exposições temporárias, que são bem interessantes!

Uma das delícias é sentar nos barzinhos e curtir as ruas
Uma das delícias é sentar nos barzinhos e curtir as ruas

Obras de Jean Tinguely

Não deixe de dar uma passadinha na Tinguely Fontain, uma fonte construída pelo artista Jean Tinguely, um alemão que viveu na Suíça, com peças provenientes da reforma do teatro que fica ali. De tradição dadaísta e signatário do Manifesto do Novo Realismo, ele apresentava então em seu trabalho críticas sobre a produção em massa. Foi casado com Eva Aeppli e depois com Niki de Sainte Phalle, com quem fez diversos trabalhos em conjunto, incluindo La Fontaine Stravisnky, em Paris, situada na frente do Museu Georges Pompidou.

Tinguely Fontain
Tinguely Fontain

Aliás, se você se interessa pelo artista, o Museu Tinguely também fica em Basel. Está situado um pouco mais distante do Centro, num belo parque chamado Solitude, mas é bem fácil de chegar! No museu estão também obras de sua esposa e de artistas amigos e contemporâneos como Yves Klein. Fica aberto de terça a domingo das 11h às 18h e o ingresso custa 18 francos.

Passeios gostosos para sua viagem à Basel

O caminho até o Museu Tinguely, pela margem do rio, é um belo passeio! Sem contar que se forma na frente uma praia de rio ultra agradável. Aliás, nos dias de calor, as margens do Reno viram uma verdadeira praia!

Para nós brasileiros é, portanto, bem estranho ver as pessoas se banhando num rio em plena cidade grande. Mas a água é clarinha clarinha; só um pouco gelada. Eu não aguentei e então sentei na frente do museu numa pedra com os pés no rio. Adorei a experiência!

Banhistas à beira do rio Reno em Basel
Banhistas à beira do rio Reno em Basel na primavera

Principais pontos turísticos de Basel

Bem, voltando ao Centro, como em toda cidade europeia, a Catedral também é um cartão postal e está, portanto, numa praça bem bonita. Logo atrás está a Pfalz, uma plataforma de onde pode se contemplar a vista da cidade e do Rio Reno, além de ver a Floresta Negra.

Não achei o Mercado Central tão interessante, pois é na praça e com poucas barraquinhas. Mas você certamente passará por ele por estar em frente à prefeitura. E vou dizer que essa área fica bem delicada na época dos mercados de Natal!

A prefeitura de Basel decorada com muito bom gosto
A prefeitura de Basel decorada com muito bom gosto no Natal

Agora… meu lugar favorito, como sou apaixonada por cidades que se desenvolveram à beira de rios, é o Rio Reno. As pontes, como a Mittlere Brucke (ponte do meio), são um charme e rendem belíssimas fotos. Também é possível fazer passeio de barco, que é um meio de locomoção da cidade.

Mittlere Brucke: a mais famosa ponte de Basel
Mittlere Brucke: a mais famosa ponte de Basel durante o inveno

Não deixe de andar e se perder pelas ruas do centro antigo. Cada uma é mais linda que a outra. Muitas margeiam o Rio e nos dão de presente belas vistas da cidade. Andar nas margens também é um passeio e tanto!

Quanto tempo dedicar a sua viagem à Basel?

A cidade é pequena, portanto, se ficar duas noites conseguirá visitar muitas coisas. Porém, se for apaixonado por arte como eu, veja antes a lista dos museus e reserve um tempinho a mais para conferir os que te interessaram. Eles são de altíssima qualidade mesmo!

A catedral de Basel na primeira vez que fui à cidade. Estava muito frio...
A catedral de Basel na primeira vez que fui à cidade. Estava muito frio…

Quando ir à Basel

Acho todas as estações muito lindas, mas minha época favorita para flanar na cidade é sem dúvida o período dos mercados de Natal, que começa no final de novembro! Não posso também deixar de mencionar a época da maravilhosa feira Art Basel!

O que fazer saindo de Basel

Sugiro ir pra Alsácia ou ir à Zurique. As cidades de Colmar, Estrasburgo e outras pequenas villages francesas da rota do vinho da Alsácia como Eguisheim, Riquewihr e Kaysersberg são bem lindinhas… Não deixe de aproveitar!

A delicadeza das flores, casas e detalhes de Riquewihr
A delicadeza das flores, casas e detalhes de Riquewihr

Se quiser uma atividade ao ar livre, você pode andar de bike na EuroVelo6, a melhor ciclovia da Europa, e fazer trilhas em cidades com Thann. Freibourg, na Alemanha, também não está longe.

Aproveito para convidar você para se inscrever em nosso mailing VIP para receber nossos newsletters, e-books e conteúdos exclusivos! Basta então preencher o formulário que está aqui. Não deixe de conferir também o perfil do Ultrapassando Fronteiras no FaceInsta e Pinterest!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.