Tudo sobre turismo em Andorra!

Trekking, ski, mountain bike, montanhas, lagos, cidades pitorescas, cultura, gastronomia, compras e SPA. Essa é Andorra! Confesso que eu nunca tinha nem cogitado ir nesse que é um dos menores países do mundo, mas lembrei da recomendação de uma amiga. Foi então que decidi ir e agora vou contar tudo o que você queria saber sobre turismo em Andorra. E muito mais!

Andorra é muito conhecida pelos esportes ao ar livre nesses lugares lindos
Andorra é muito conhecida pelos esportes ao ar livre nesses lugares lindos

Porque escolhemos ir à Andorra

A primeira vez que o nome me chamou atenção foi porque a mãe de uma amiga foi morar lá. Certa vez, contudo, eu estava conversando com uma outra amiga e ela contou que a irmã, quando morava na Espanha, tinha feito uma viagem para lá quando tudo estava caro. Andorra, entretanto, apresentava ótimos hotéis SPA a um excelente custo-benefício.

A ideia minha e de meu namorado era passar férias em algum lugar da Espanha. Eu já tinha procurado hospedagem nas vinte melhores praias espanholas, em rotas de vinho e nas montanhas. Tudo estava absurdamente caro, três vezes o preço da baixa temporada, exceto em Rioja. Foi então que lembrei da dica dessa minha amiga e, ao vermos os valores, já garantimos as reservas!

Andorra é linda até quando estamos no carro, durante uma chuva
Andorra é linda até quando estamos no carro, durante uma chuva

Aliás, se dependêssemos das informações que encontrei sobre Andorra, acho que nunca teríamos tomado a decisão de ir. A cobertura costuma ser bem superficial e focada nas compras, nas estações de esqui (o que não era o caso, pois fomos no verão) e no principal SPA da capital. Foram informações dos amigos que que rechearam nosso roteiro e nos ajudaram a decidir. É por isso que, ao escrever esse texto, tive uma grande preocupação de deixá-lo bem completo e inédito!

Um pouco sobre esse pequeno país

Andorra, ou Principado de Andorra, fica entre a Espanha e a França, nos Pirineus. Considerada parte da Península Ibéria, a língua é catalão, mas todos falam também francês e espanhol e não raro português (15% da população é de origem portuguesa). É um dos países com maior expectativa de vida e menor taxa de desemprego do mundo.

A principal cidade, Andorra la Vella, é a capital com maior altitude da Europa, com elevação de 1.023 m acima do nível do mar. O 16o menor país do mundo em tamanho tem 468 m2 e, com isso, uma população de aproximadamente 80 mil habitantes.

A beleza dos Pirineus já nos apaixona no caminho para Andorra
A beleza dos Pirineus já nos apaixona no caminho para Andorra

Pela localização nas montanhas – cujo ponto mais alto é Coma Pedrosa (2.942m), com a elevação média de 1.996m – tem clima alpino e continental. No inverno é mais fria e com baixa umidade. No verão é, portanto, mais fresquinha que os arredores. O sol, típico desse tipo de terreno, é bem forte e queima muito (precisa sempre garantir um filtro solar potente), por mais que seja mais geladinho na sombra.

A economia de Andorra

O turismo representa 80% da economia de Andorra, que recebe – e MUITO bem – mais de 10 milhões de visitantes por ano. No geral, eles são atraídos pelas compras no verão e pelos resorts e pistas de ski no inverno. Por ser um paraíso fiscal, o setor bancário contribui para a outra parcela do PIB.

As casas no interior de Andorra são todas charmosinhas, de pedra
As casas no interior de Andorra são todas charmosinhas, de pedra

Andorra não é membro da União Europeia, mas tem relação com a UE e contratos especiais de troca de mercadorias. Além disso, usa o Euro como moeda, o que facilita muito para viajar. Por conta das pressões da UE, tendo em vista que diversos franceses e espanhóis atravessavam a fronteira para fazer compras, os impostos têm então aumentado. Compras de bebidas e cigarros ainda são bem competitivas e não sei como alguns produtos conseguem ter valor de até metade do que é cobrado em um duty free na Espanha.

Dica importante: Um detalhe interessante também é que, como Andorra não faz parte da União Européia, mesmo que os planos de celular de países da UE sejam válidos em todo território da UE, é possível que chips pré-pagos de países europeus não funcionem e o pós-pago acione o roaming, gerando uma conta alta. Se estiver com um chip da UE e for precisar usar o celular, é bom checar com a sua operadora antes de ir para lá.

História de Andorra

A história desse país ainda é um pouco desconhecida. Isso mesmo que na cidade de Ordino tenha alguns sítios arqueológicos. E o santuário Roc de les Bruixes (Pedra das Bruxas), em Canillo, também seja um complexo importante.

Dizem que Andorra, contudo, foi criada por Carlos Magno e que seu nome deriva do grego Andosins, uma tribo pré-romana citada na história de Polybius. O que se acha, entretanto, é que a palavra Andosini or Andosins deve vir do significado basco de “grande” ou “gigante”.

Já a capital Andorra la Vella tem construções mais contemporâneas
Já a capital Andorra la Vella tem construções mais contemporâneas

Sabe-se também que no século IX era dirigida pelo conde de Urgell, que deu as terras à Diocese de Urgell em troca pela Cerdanya. Desde então, o bispo de Urgell, situado na cidade de Seu d’Urgell, é co-príncipe de Andorra. O país é, portanto, hoje um principado liderado por dois co-príncipes: o bispo católico de Urgell, na Espanha, e o presidente da França.

Como chegar a Andorra

Dentro de Andorra não tem nenhum aeroporto. O mais próximo é Andorra–La Seu (LEU), situado na região de Alto Urgel, em Lleida, na Espanha. A forma de chegar é, portanto, pela Espanha ou pela França. A mais famosa cidade próxima é Barcelona, situada a três horas de lá. De Madrid são seis horas e, de Toulouse, na França, três. Como a fronteira é livre para a UE, uma vez estando na França ou na Espanha, não é preciso mostrar o passaporte para entrar.

Ai ai... o trajeto até Andorra...
Ai ai… o trajeto até Andorra…

Pela localização, é muito comum turistas fazerem um bate e volta saindo de Barcelona para computar mais um país na lista de lugares visitados. A distância é longa e as estradas muito sinuosas para um período tão curto de visita, por isso, eu não recomendo. Andorra é um lugar pra curtir e relaxar, para o que chamo de slow travel (termo que empresto do movimento slow, que visa curtir as coisas com calma).

Existem ônibus saindo de mais de um ponto de Barcelona pela companhia Andorra Direct Bus e possibilidade de combinar trem + ônibus a partir da cidade de Lleida. Pelas características dos lugares montanhosos e distantes, bem como das atrações, acho que é inevitável ir de carro para aproveitar o máximo que Andorra pode proporcionar. Sem contar que o trajeto é lindo e vale super ir parando!

A sinalização é toda em catalão
A sinalização é toda em catalão

O caminho que fizemos para ir à Andorra

Nós optamos pelo carro. Na ida, fizemos um trajeto mais longo com paradas para conhecer algumas cidades especiais. Saímos de Valência e subimos em direção à interessante Zaragoza (onde passamos uma noite). Antes, paramos para almoçar e passear na linda Teruel e depois para tomar um café na pequena medieval Daroca.

No dia seguinte, depois de turistarmos e almoçarmos tarde, saímos de Zaragoza num trajeto m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o pelos Pirineus espanhóis. A estrada, cheia de zigue-zagues, revelava então, a cada curva, um pico mais lindo do que o outro. O trajeto em si, portanto, já valeu toda a viagem! Rios, lagos, mirantes… Inesquecível!

Chegamos só à noite no hotel e, com isso, já estava escurecendo. De Zaragoza a Andorra la Vella, a capital do país, foram pouco mais de 300km. Mas o trajeto era muito sinuoso e, por isso, sem paradas, deu quase quatro horas de viagem.

Um pouco mais do belo trajeto até Andorra para você ir se apaixonando...
Um pouco mais do belo trajeto até Andorra para você ir se apaixonando…

A volta fizemos pela costa, sendo parte pela AP-7, uma estrada muito boa, com vistas lindas da costa. O único porém é que a AP-7 é pedagiada e cara (pagamos quase 30 euros).

Nossa parada foi em Tarragona, uma cidade lindinha com uma incrível arena romana. Eu já tinha conhecido esse lugar num trajeto de Barcelona a Valência, mas o meu namorado não. O retorno totalizou então aproximadamente 600 km. Deveríamos ter ser feito em 6h30, mas pegamos trânsito na saída de Andorra e na serra, bem como paramos em Tarragona, o que fez demorar 9h30.

O que ver em Andorra la Vella

A capital é, obviamente, onde estão concentrados os prédios administrativos, incluindo o do Parlamento. Entre os pontos turísticos está a Casa de la Vall, um prédio de 1580 que até 2011 foi a sede do Conselho Geral e Iglesia San Steve, toda de pedra.

Essa não é, contudo, a cidade mais charmosa do país. Você verá lá todos os estilos de arquitetura, da típica à contemporânea. Super normal, portanto, para uma cidade que concentra a atividade econômica de um país! O encanto está então mais no interior, onde casinhas de pedra e rotas românticas nos surpreendem.

A sede administrativa de Andorra
A sede administrativa de Andorra

Muita gente vai até lá para fazer compras (darei aqui também dicas sobre o que comprar). A rua principal, a Meritxell, é inteira de lojas e galerias. Nela está também, numa ponte que corta o rio, uma escultura do Dali que é outra atração! Como nunca tinha visto um trabalho do artista nesse tamanho, curti então bastante ver!

O maior SPA da Europa

O principal ponto turístico de Andorra la Vella é o SPA Caldea, o maior da Europa! São 6 mil m2 divididos em diversos andares de um estiloso prédio. Eu, infelizmente, não tirei nenhuma foto, pois era necessário passar por jatos d’água e estava sem caixa estanque.

O diferente prédio do Caldea. Fonte: Instragram do Caldea
O diferente prédio do Caldea. Fonte: Instragram do Caldea

Nós curtimos muito o Caldea. Passamos por todos os espaços do circuito Termolúdico. Ele conta com piscina coberta, piscina aberta, diversas banheiras de hidromassagem em diferentes altitudes, sauna seca, sauna úmida e banhos de diversos estilos. Essa área é aberta a adultos e crianças e, portanto, bem barulhenta. Alguns espaços têm sinalização que são destinados a pessoas de mais de 16 anos, contudo, muitos pais levam menores de dez.

Existe ainda o espaço Innu, que conheceríamos se tivéssemos mais tempo. É destinado a adultos, por isso, mais silencioso e, por ser mais caro, tem menos gente. Todas as pessoas com quem conversamos disseram que vale investir no ingresso do Innu.

Detalhes do grande complexo do SPA Fonte: Instagram do Caldea
Detalhes do grande complexo do SPA Fonte: Instagram do Caldea

Os preços mais baixo são para o ingresso de 3h. Ele fica mais em conta ainda (3 euros a menos) e com menos fila se adquirir no hotel. Existem valores promocionais para o período da manhã (10 às 12h) e à noite com show.

Nós compramos no hotel no Termolúdico por três horas. O tempo então foi muito apropriado para ver tudo. Porém, Se quiser comer ou fazer massagem, fica apertado. Como você coloca uma pulseira, o tempo conta já quando passa na catraca, antes de entrar no vestuário. Além disso, continua contando enquanto toma banho e se veste. Por isso, imagino que, se pegar o Innu, com mais espaços incluídos, seja melhor adquirir o ingresso de um dia inteiro.

A área externa do SPA. Fonte: Instagram Caldea
A área externa do SPA. Fonte: Instagram Caldea

Em quais estações de esqui ir em Andorra

Andorra tem três estações famosas: GrandValira, a Vallnord e a Naturlandia. São então simplesmente 300 km de pistas!

A GrandValira é onde estava nosso segundo hotel. E a Vallnord é onde começamos a trilha dos lagos de Tristaina. Como fomos no verão, não tivemos a oportunidade de ver as pistas funcionando, por isso, não sei dizer qual é o melhor lugar para ir.

Saída de uma das pistas do Grandvalira
Saída de uma das pistas do Grandvalira

O que me disseram é que tanto GrandValira – a maior estação de esqui dos Pirineus, com mais de 200km de pistas – quanto Vallnord (segunda maior de Andorra, com 100km de trajetos e situada na charmosa cidade de Ordino) têm ótimas pistas.

Já Naturlandia – situada no parque La Rabassa, na província de Sant Julià de Lòria, entre 1,6 mil e 2 mil metros acima do nível do mar -, é um local para esportes na neve. Lá tem uma espécie de montanha russa, o robotronc. Também oferece motoneve e paredes de escalada e, portanto, mais indicada para crianças ou pessoas que não querem esquiar. É a única de esqui nórdico (ou de fondo) e considerada um parque de multiatividades. Está cercada de florestas e oferece restaurantes e cafés.

Estações no verão

Boa parte das atividades das estações não funciona no verão. A Naturlandia, contudo, mantém algumas atividades, sendo a mais apropriada para quem quer visitar na época mais quente do ano. Já a GrandValira fica com um trecho aberto que é voltado para crianças abertas e tem recreação. Como eu queria subir em um teleférico, fomos até lá. Foi o grande mico da viagem! A vista é okay e o trajeto só dura cinco minutos. Quando chegamos em cima, não tinha nada para nosso perfil!

A tristeza de chover bem na hora que subimos no Grandvalira
A tristeza de chover bem na hora que subimos no Grandvalira

Cabe destacar que cada pista tem um teleférico saindo de um ponto, ou melhor, cidade diferente. Estar num hotel situado perto de uma estação não significa, contudo, que terá acesso fácil para a pista que procura. Então vale checar antes!

Que trilhas fazer em Andorra

Como diz minha amiga corredora de montanha: os Pirineus são o paraíso das trilhas! E essa foi de fato a parte que mais amei da viagem! Podia ficar vários dias me estropiando – saí com o tornozelo bem dolorid, pelas pedras serem soltas – e, depois, relaxar no SPA. As vistas que alcançamos na trilha que fizemos em Tristaina são para levar para a vida toda!

Dois dos quatro lagos de Tristaina
Dois dos quatro lagos de Tristaina

As trilhas mais conhecidas de Andorra

Na fronteira com a Espanha existem algumas trilhas famosas que levam aos picos Perafita, Negrete e Montrull. A mais famosa dentro de Andorra é a do Pico Comapedrosa, o ponto mais alto do país.

Antes de ir, já tínhamos ouvido falar da trilha do lago Engolasters (que disseram ser mais fácil e menos bonito), a circular de Canillo e a dos quatro lagos de Tristaina. A última foi muito recomendada por todas as pessoas que conhecem a região e, portanto, a escolhida para a nossa expedição!

Olha só que maravilhosa essa água em Tristaina
Olha só que maravilhosa essa água em Tristaina

A trilha dos lagos de Tristaina

Para ir ao circuito de Tristaina, instalamos o aplicativo pago Wikiloc. Lá estão diversas trilhas do mundo todo e só de Tristaina tinha uma dezena! Escolhemos um circuito circular de aproximadamente 5km (mas acabamos esticando nuns trechos mais e ficou um pouco mais longo) que sai ao lado da estação Vallnord Ordino, na lateral do último restaurante que fica após ao último teleférico.

Levamos para a trilha mochila com comida, água e casaco. O dia estava ensolarado e não muito frio, mas o sol quente de montanha demandava um filtro bem forte.

Diga-me se não é obrigatório ir à Tristaina numa visita à Andorra!
Diga-me se não é obrigatório ir à Tristaina numa visita à Andorra!

Paramos o carro em frente ao restaurante e de lá seguimos a trilha. No trecho inicial, estava cheia de pessoas de todas as idades, inclusive crianças. Alguns metros depois, tivemos a visão de um lago maravilhoso, azulzinho.

Demos a volta nele e ali sentamos para almoçar nosso sanduíche. Depois seguimos entre outros lagos lindos e subimos até o cume do Pico de Tristaina, com 2878m de altitude. A vista é incrível! Ao fundo, dois lagos maravilhosos.

A ida foi mais demorada. Paramos pra tirar foto e para nos entender com o caminho. Não estávamos familiarizados com o aplicativo e o tipo de sinalização. O trajeto todo, contudo, não é tão complexo. Tinha gente passando pelas trilhas de tempos em tempos e não é nenhuma mata fechada, pelo contrário, o piso é todo de pedra e grama.

Tirei tantas fotos lindas em Tristaina que dá até vontade de publicar 500 aqui! :)
Tirei tantas fotos lindas em Tristaina que dá até vontade de publicar 500 aqui! 🙂

Para quem quiser se aventurar, minha recomendação é que não deixe de se preparar para frio, chuva e sol. Leve filtro solar, água e comida. É importante, ainda, calçado apropriado, blusa de manga longa (mesmo com calor, é bom reforçar a proteção) e GPS ou aplicativo instalado. E, por fim, máquina fotográfica pra registrar esse lindo momento!

Como é o ciclismo em Andorra

Se Andorra é o paraíso das trilhas, é também do ciclismo. Nas rodovias, somos convidados a prestigiar o esporte ao sermos acompanhados por muitos ciclistas. Além disso, diversas placas sinalizam que as estradas do país são deles.

Em algumas cidades vemos bicicletas adornando os postes e sinalizações com as datas das edições do Tour de France que rolaram por lá. Existem, ainda, na Naturlandia, na Grandvilira e na Vallnord, circuitos de mountain bikeQuando estivemos em Vallnord presenciamos um campeonato cujo ponto final era a estação. Eu nunca tinha visto tanta infra pra esse esporte e adorei!

Quais outros esportes e atividades praticar em Andorra

Além de ciclismo, trekking e esqui, encontramos em Andorra vários paredes e áreas para escalar. Elas estão detalhadas na página de turismo desse país. O país tem também três campos de golf, um deles na própria Grandvalira, voltados a diferentes níveis. Só fecham no invernão.

Onde fazer compras em Andorra

Em uma tarde, meu namorado teve de trabalhar no hotel de Andorra la Vella e eu acabei andando a rua de compras toda, entrando em praticamente todas as lojas de roupas e acessórios! Era agosto, época de promoções, mas nenhum preço me surpreendeu. A sensação que tive é que as lojas, principalmente as grandes redes locais, aproveitam que as pessoas vão para comprar e, com isso, cobram mais do que os itens custam nos países vizinhos.

A principal rua de compras de Andorra la Vella
A principal rua de compras de Andorra la Vella

Na área superior da rua Meritxell estão as lojas de eletrônicos. Esse pedaço me lembrou muito o Paraguai na época em que muitos brasileiros iam comprar muamba. De fato vi celulares de marcas menos sofisticadas e produtos de origem chinesa mais baratos que na França, mas também muita coisa não me deu certeza se era falsificado ou não. Sei lá. Fiquei na dúvida…

Com relação às marcas com loja própria, é preciso pesquisar. Muitas delas não mudam o preço por estar em Andorra. Outras sinalizam na etiqueta qual o valor na UE e qual o valor local. Nesses casos, a diferença era de 10%. É por isso que achei válido para quem tem criança pequena ou bebê ir fazer estoque de roupas, economizando no volume.

Compras à parte, o melhor de Andorra é descansar e se exercitar!
Compras à parte, o melhor de Andorra é descansar e se exercitar!

No supermercado, contudo, a história é outra. Duas redes bem fortes na França, a SuperU e a Leclerc, tem unidades no país. A loja que mais gostei foi a Leclerc um pouco antes da fronteira com a Espanha. Compramos lá cigarros e bebidas com bastante diferença de preço do duty free. Não sei como conseguem! Uma garrafa de licor chega a custar entre 20 a 50% a menos do que nas lojas tax free europeias.

Também aproveitamos para comprar cosméticos, temperos e molhos entre outros alimentos. Como o supermercado é enorme, você encontrará lá marcas do mundo todo a um preço bem competitivo. Aproveitamos para garantir a dispensa com os itens que são difíceis de achar ou caros em Valência.

Não deixe também de ver as cidades pitorescas de Andorra
Não deixe também de ver as cidades pitorescas de Andorra

Só é preciso tomar cuidado com as cotas vigentes, especialmente de bebidas, cigarros e eletrônicos. Itens considerados de uso pessoal, como roupas, não contam na cota. Nós levamos tudo dentro dos limites, por mais que dê muita vontade de carregar mais bebida.

Quais aldeias pitorescas visitar em Andorra

O charme do país está nas aldeias pitorescas com construções e ruas de pedra. Existe uma rota romântica para quem quer visitar construções nesse estilo arquitetônico que inclui as igrejas Sant Joan de Caselles, San Martí de la Cortinada ou Sant Cerni de Nagol; bem como o conjunto histórico de Sant Romà de les Bons e o Santuário de Meritxell.

O gracioso povoado de Pal
O gracioso povoado de Pal

Eu me deliciei passando em cidades maiorzinhas como Ordino e Canillo, bem como a pequenina aldeia Pal, considerada a mais bonita, mas parece uma cidade fantasma parada no tempo.

Outras atrações de Andorra

Um passeio obrigatório na minha opinião é a visita ao Roque del Quer, um mirante com uma plataforma de se projeta em cima de um vale. Ele está situado no lindo povoado de Canillo e, para chegar, basta ir até Canillo no sentido de Vallnord e, passando a cidade, seguir as placas de sinalização que apontam para essa Roque del Quer. A entrada é gratuita e a vista bem bonita. Vale o passeio principalmente para que não for subir montanhas em lift ou por trilhas. Nós fomos depois de Tristaina e curtimos bastante!

A bela vista do mirante Roc del Quer
A bela vista do mirante Roc del Quer

Onde se hospedar em Andorra

Assim como fizemos em Corfu, na Grécia, nos hospedamos em um hotel mais barato nos primeiros dias e depois separamos os últimos para um mais top. Foram quatro noites no Golden Tulip Andorra Fenix, um bom quatro estrelas situado no coração da capital. O valor da diária de nossa reserva via Booking mais as taxas municipais ficou em 60 euros, sem café da manhã (que custava 11 euros). Tomamos café lá na primeira manhã, mas achamos que, por mais que fosse razoável, nas padarias e cafés conseguimos valores melhores com a mesma qualidade.

Nossa surpresa foi que, para usar o SPA do Golden Tulip Andorra Fenix, pagaríamos euros/pessoa e que o estacionamento saia 20 euros por dia. Assim, nosso gasto diário com diária, café, SPA e estacionamento seria de 126 euros, sendo que o maravilhoso hotel que ficamos depois (já já eu conto) foi 124 euros com acesso ao SPA, estacionamento grátis e café da manhã. Nossa opção foi então por não usar o SPA de lá e não tomar café da manhã, o que deixou nossos gastos com esse hotel em 80 euros por dia (incluindo o estacionamento).

A vista do nosso quarto no Grau Roig e um outro lindo arco-íris
A vista do nosso quarto no Grau Roig e um outro lindo arco-íris

O segundo e maravilhoso hotel foi o Grau Roig Andorra Boutique Hotel & Spa. É possível reservar pelo Booking, mas fizemos a reserva pelo próprio site do hotel. Saia um pouco mais caro, mais tínhamos café da manhã e acesso gratuito ao SPA. Em outros sites, o café pode ser adquirido, mas o SPA é cobrado 40 euros a parte por pessoa. No total, foram 124 euros, incluindo o estacionamento, o café e o acesso ao SPA. Lembre que tudo isso seria 126 euros no hotel Golden Tulip da cidade Andorra la Vella.

O Grau Roig Andorra Boutique Hotel & Spa está situado no pé dos lifts da estação GrandValira. Além de ser um local bacana no inverno pra chegar rapidinho em uma pista de ski, no verão diversas trilhas saem de lá. Já na chegada nos deram mapas com indicações e foram super simpáticos para explicar no detalhe o que fazer no país!

A área das piscinas cobertas do SPA do Grau Roig
A área das piscinas cobertas do SPA do Grau Roig. Fonte: Instagram Grau Roig

São apenas 42 quartos todos de madeira, principal material de decoração. O SPA é lindíssimo e é possível comprar massagens à parte (o preço, pros padrões europeus, é okay, nem caro nem barato). Cada quarto está bem equipadinho: tem bluetooth, cosméticos Bvlgari, frigobar recheado de bons itens (cobrados à parte e carinhos), além de roupões e pantufas para usar no SPA. O quarto tem a decoração de madeira e imitação de pele (achei, nesse aspecto, meio brega) e oferece um closet – bom para as roupas de esqui, que fazem volume -, além de um banheiro incrível. Dois lados dão vista para a estação e os dois outros, infelizmente, ficam voltados ao estacionamento.

O restaurante é muito bom e o custo-benefício em comparação com os padrões europeus também. Um prato sai entre 14 e 25 euros. Só achei ruim o cardápio ser muito baseado em carnes de caça, bem tradicionais na cozinha de Andorra, e não ter nenhuma opção de prato quente vegetariano. Eu tive de pedir previamente para poder jantar e só tinha opção de risoto ou massa com vegetais, sendo que o preparo dos vegetais era o mesmo para o risoto e para a massa. Isso não condiz com o meu conceito de hotel SPA. Nem as opções do café, portanto, não é um lugar para quem quer emagrecer, okay?

O quarto do Grau Roig Fonte: site do hotel
O quarto do Grau Roig. Fonte: site do hotel

Com relação à estrutura, eles oferecem uma sala de leitura, uma sala de jazz, uma piscina de hidro em área externa, além de um espaço kids. Tudo isso somado às instalações do SPA dotadas de uma pequena academia, uma sauna seca e uma úmida, espaços de massagem, uma piscina, chuveiros e uma banheira de hidro para seis pessoas. Entre os banhos e as saunas podemos tomar, nesse mesmo ambiente, chás ayurvédicos, deitar em espreguiçadeiras e ler livros e revistas. É um hotel perfeito para slow travel!

A combinação dos dois lugares funcionou muito bem. A localização da capital é boa para passear e conhecer outros pontos. Muitos hotéis estão por ali e acho que não vale mesmo gastar muito para ficar lá. Já as cidades focadas nos esportes de montanha como Ordino e Canillo são bem legais para escolher um hotel mais charmoso, além de estarem no pé das estações, como o caso do nosso último hotel.

O que comer em Andorra

A gastronomia de Andorra está extremamente vinculada à montanha, portanto, é essencialmente uma cozinha de carnes de caça. Cogumelos, queijo de cabra e ovelha e alguns toques da cozinha dos países vizinhos – francesa e a espanhola – também marcam os sabores.

As bordas são antigos estábulos convertidos e restaurante e os mais típicos do país. Lá os pratos são absurdamente bem servidos. Os pratos mais famosos são rostes al miel e costelles a la losa. Entre as bordas mais famosas estão Estevet, Don Pernil e Santa Coloma.

Pratos de carne bem servidos nas
Pratos de carne bem servidos nas “bordas”

Nos demais estabelecimentos encontrará menus (os combos entrada + prato principal + sobremesa) que misturam pratos locais, internacionais, espanhóis e franceses. É possível comer um hambúrguer gourmet a 7 euros, um bom menu completo a 13 euros ou gastar até 40 euros por pessoa num restaurante mais sofisticado.

Em todos os casos, a carne terá muito mais qualidade do que em qualquer outro país europeu em que já tiver conhecido. Lógico que você não encontrará uma picanha como no Brasil, Uruguai ou Argentina, mas digo que é a melhor que já vi no velho continente. A única questão é que senti uma overdose de carne vermelha nos cardápios: salames no café da manhã e excesso de oferta de pratos com carne no almoço e no jantar.

Quanto custa viajar à Andorra

Além da hospedagem ser mais em conta (lembrem-se que eu fui no verão e os preços são maiores lá no inverno), a alimentação e os passeios em Andorra têm bom preço. As estações de ski estão entre as mais baratas da Europa e o mais salgado será se você for ao famoso SPA Caldea e se fizer massagens!

As estradas em zigue-zague em Andorra
As estradas em zigue-zague em Andorra

Como alugar carro na Espanha é barato, o ideal é pegar um veículo por lá (pagamos por um automóvel médio 250 euros por 8 dias) e tentar encontrar um hotel que não cobre estacionamento. Procure abastecer em Andorra, pois a diferença do combustível é grande.

Procurei aqui deixar todos os subsídios para a tomada de decisão e a preparação de uma viagem para Andorra. Eu infelizmente não tive acesso a informações tão reunidas quando estava me organizando para ir.

Passamos uma semana e, por mais que o país seja muito pequeno, se quiséssemos fazer mais trilhas, esquiar (se fosse inverno) e ver todas as construções românticas, não teríamos tempo suficiente no ritmo que escolhemos. Nosso objetivo era relaxar e é essa dica que tenho: escolha Andorra se quiser relaxar e combinar com algum esporte na natureza, seja ele ciclismo, trekking ou esqui ou até se quiser ficar uma semana sem fazer nada num bom hotel, comendo bem e frequentando SPAs.

Para terminar com mais de Tristaina
Para terminar com mais de Tristaina

Como eu fiz esse post tão detalhado, tem outro curtinho com um resumo dos 10 motivos para conhecer Andorra.

E continue nos acompanhando no blog e nas redes sociais! Toda semana tem novidade aqui!

buy me a cup of coffee

1 comentário Adicione o seu

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.