Parques em Mulhouse: Alfred Wallach e Floresta de Tannenwald

Está aí uma coisa que admiro no estilo de vida francês! Durante a semana, as pessoas trabalham, resolvem suas tarefas, fazem supermercado . Com isso, elas não deixam nada para resolver no final de semana. O período de descanso é então totalmente dedicado à família e aos amigos! Esse costume se torna ainda mais visível na primavera e no verão, quando as pessoas curtem os parques, especialmente em Mulhouse, onde faz friozão no inverno.

Torna-se então obrigatório aproveitar o sol e o clima para sair de casa, onde ficaram fechadinhos no invernão! Por isso, praças, jardins, parques e até florestas e lagos são procurados nos dias mais quentes. A palavra de ordem é aproveitar a natureza e com a família! E isso não é diferente em Mulhouse, onde os parques podem ser bastante procurados.

img_4959.jpg
A deserta e tranquila trilha da floresta de Tannewald

Como descobri esses parques de Mulhouse

Eu já estava há quase três meses na França, sentindo muita saudade da natureza, quando decidi fazer algo diferente. Quando fui ao Zoológico e Parque Botânico de Mulhouse, eu vi que estava situado no pé de uma floresta, a Tannenwald. Fui então procurar como fazer para ir a esse lugar. Encontrei pouquíssima informação. Consegui descobrir onde estavam algumas entradas e que, em uma delas, havia um dos parques de Mulhouse.

Como cheguei aos parques

Peguei então o ônibus 20 que saía da Estação Central de Mulhouse e se dirigia à Riedisheim, uma cidade grudadinha nela, e passava pelo Parque Alfred Wallach. Parei no ponto que levava o nome desse local, mas não o encontrei. Foi então que percebi que a entrada ficava quase na parada seguinte.

Parque Alfred Wallach

Ao chegar lá, deparei-me com um jardim maravilhoso, com uma área só dedicada para as rosas, além de gramados e bancos. Crianças pequenas jogavam com pais e avós, bem no clima final de semana, e o local estava bem tranquilo. Aproveitei a calmaria e fiz um alongamento, seguido de exercícios de yoga. Era o lugar perfeito para isso! Natureza, espaço e silêncio.

img_4917.jpg
Os jardins bem delineados e bem tranquilos do Parc Alfred Wallach

Eu já estava há mais de uma hora na minha prática quando comecei a escutar muitas buzinas, o que não fazia o menor sentido para o horário e o local afastado. Não demorou muito para entender o motivo. O Parque Alfred Wallach, criado em 1935 pelo paisagista parisiense Achille Duchêne para o industrial que deu o nome ao jardim, é o local onde as pessoas da cidade vão fazer fotos após a cerimônia de casamento! Chegou um casal e convidados, depois outro e logo em seguida o terceiro!

Floresta de Tannenwald

Aproveitei o momento de festa e o fim do silêncio e fui procurar a tal da floresta. Bastou caminhar nos arredores que já entendi a estrutura. Um estava dentro do outro. Era só sair por outro acesso que eu já estava em Tannenwald!

img_4961
Essas trilhas não são deliciosas?

São diversas trilhas com circuitos longos e curtos e ultra sinalizadas. Existem também percursos com foco na explicação da flora, bem como aqueles com equipamentos de madeira para a prática de exercícios. Placas explicam os diferentes trajetos e vistas, como dos alpes e da cidade, que podem ser propiciadas no caminho.

Uma floresta que me impressionou

Eu confesso que me impressionei bastante com o fato de existir, no meio da França, numa área urbana, uma floresta com tantos quilômetros e trajetos desenhados e bem sinalizados. E, ainda assim, ser muito escassa a informação sobre ela na internet e nos guias de viagem.

Nas minhas pesquisas, a única informação adicional que consegui sobre Tannenwald foi que Gustav Klimt fez uma tela lá. Nem ao menos os sites oficiais de turismo da Alsácia trazem qualquer informação adicional, eles só mencionam o endereço. E eis uma bela floresta, com mata nativa, que matou bastante a saudade que eu tinha de andar no Parque Burle Marx, que fica atrás da minha casa em São Paulo.

O circuito completo tem 13km e dura no máximo três horas. A trilha é bem plana, com desnível de até 80 metros. O parque tem no total 300 hectares.

O que combinar com esses parques de Mulhouse

Então, se estiver na região de Mulhouse e quiser caminhar com tranquilidade e natureza, não deixe de fazer a trilha de Tannenwald! Uma das entradas é atrás do Parque Zoológico e Botânico e pode, portanto, ser combinada também com esse passeio. Chegando lá, não deixe de visitar o Parque Alfred Wallach. E, se quiser dar uma esticadinha, vá conferir a vista da Tour du Belvedère, uma torre de observação do século XIX com uma bela vista dos alpes e da floresta negra.

Continue acompanhando aqui no Ultrapassando Fronteiras que toda semana tem novidade! Não deixe de conferir todos os textos sobre a Alsácia, pois morei um ano lá e tem muito conteúdo sobre a região aqui! Aqui também falamos sobre a Cité de l’automobile, a principal atração turística de Mulhouse, a Cité du Train e o Musée de l’impression sur étoffles.

Para quem quiser se aventurar nas cidades próximas, abordamos passeios de bike na EuroVelo6, trilhas na cidade de Thann e parques de Cernay como o dedicado às cegonhas, símbolo da Alsácia! Não deixe de ler sobre Basel, na Suíça, situada a 20 km de de Mulhouse, e sobre a famosa ArtBasel. Lembre-se: para chegar, o aeroporto mais próximo é o EuroAiport.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.