Daroca: um vilarejo espanhol deliciosamente medieval

Daroca é uma cidade da província de Zaragoza, na comunidade autônoma de Aragón, na Espanha. É um município bem pequenino e deliciosamente medieval, com apenas dois mil habitantes. Está situada a aproximadamente 80 km da capital, no vale do rio Jiloca. É considerada o local de um milagre eucarístico por, no século XIII, durante um ataque mouro, hóstias supostamente terem ficado, sobrenaturalmente, encharcadas de sangue.

img_8359

Esse é um dos lugares que mais me senti atravessar o tempo e chegar na era dos vilarejos medievais. Não tem o glamour de Avila ou Toledo, mas apresenta aura preservada do passado nos toca e nos convida a imaginar como se vivia ali. Uma série de placas com imagens antigas estão afixadas em diversos pontos da cidade e comprovam que as ruas seguem intactas.

img_8343.jpg

Paramos nela para tomar um café, num trajeto entre TeruelZaragoza, onde passamos uma noite antes de ir à Andorra. Escolhi esse vilarejo a dedo em um guia de estradas por ele propiciar um trajeto bonito somado a uma parada diferente, entre muralhas so século XIII com 4 km de extensão. A arquitetura, numa mescla de estilo muçulmano e cristão, nos convida a entrar nas igrejas datadas entre os séculos XII a XVIII, passear entre os casarões e observar a paisagem rural que a cerca. Entre as construções se destaca ainda a casa de los Luna (século  XV), todo o bairro judeu e os edifícios renascentistas e barrocos.

É bem interessante ver os arcos das portas, enormes, que permitem o escoamento da água da chuva. Para evitar inundações foi construída, no século XVI,  uma obra muito à frente da época: um túnel que corre paralelo à principal rua, chamado de La Mina, e leva a água diretamente ao rio Jiloca.

img_8369.jpg

O que achei muito especial foi que a cidade é mencionada num poema chamado Cantar de Mío Cid”, que fala do famoso herói Rodrigo Díaz de Vivar, conhecido como “EL Cid”. É por isso que Daroca faz parte da Rota d’El Cid, um caminho traçado pelas cidades relacionadas a esse personagem histórico.

Cercados dessa ambientação épica, circulamos Daroca, esticamos as pernas, tomamos tranquilamente nosso café num restaurante bem ao lado da entrada principal da cidade, rodeados pela muralha, e, a alguns metros dali, paramos na confeitaria local para comprar algumas compotas e doces. Foi uma horinha de descanso das pernas e para encher os olhos de novas visões, mas o break era curto e a estrada nos esperava para ir à Zaragoza.

img_8364

Se quiser saber mais sobre a província autônoma de Aragon, logo mais publicarei sobre Teruel e já está no ar o texto sobre Zaragoza, que visitamos nessa viagem!

Você já conferiu os textos sobre Andorra? Dê uma olhadinha no post que escrevemos sobre os 10 motivos para ir à Andorra e o que conta tudo o que você queria saber sobre esse pequeno grande país! Não deixe também de ler e acompanhar nossas histórias e destinos na Espanha e muitos outros países! E continue acompanhando o Ultrapassando Fronteiras que sempre tem novidade por aqui!