Rouen: de Joana D’Arc a Monet

Sempre quis conhecer Ruão (ou Rouen), uma pequena cidade da Normandia que tem apenas 100 mil habitantes. Nos cursos que fiz de Cultura e Civilização Francesa ela foi muito comentada por ter sido o local em que Joana D’Arc foi capturada, queimada viva pela igreja católica e depois foi considerada santa e tema de várias obras literárias e cinematográficas. Nos cursos de História da Arte também, pois foi lá que Monet pintou a catedral nos diferentes horários e estações. Das aulas de Literatura Francesa vem o nome de Gustave Flaubert, autor de Madame Bovary, nascido em Rouen.

Rouen
Ruas da cidade de Rouen, na França

Foi em uma viagem à Paris que resolvi fazer um bate e volta de trem para conhecer a famosa cidade. Também é possível ir rapidinho de carro, pois fica a pouco mais de 100 km da capital. Algumas quadras depois da estação já é possível encontrar o Le Donjon de Jeanne D’Arc (Torre de Joana D’Arc), onde ela foi presa e torturada.

Andando um pouquinho chegamos à Catedral de Notre-Dame de Rouen. De arquitetura gótica, foi usada por Monet para uma série de quadros que retratavam os efeitos da luz em sua fachada.

Captura de Tela 2018-04-04 às 23.11.29
Catedral de Rouen: inspiração para uma série de quadros do Monet

Logo mais à frente encontramos a Place du Vieux-Marché (Praça do Mercado Antigo), local onde Joana D’Arc foi queimada e que tem uma igreja dedicada a ela que é bem diferente. Ela lembra um chapéu ou um casco de navio, mas os vitrais são de uma igreja destruída na época da guerra.

Nessa praça estão alguns restaurantes e lojas, além das últimas ruinas de uma igreja. Após ela está o Gros-Horloge (Grande Relógio), símbolo da cidade.

Captura de Tela 2018-04-04 às 23.10.44
Gros-Horloge, símbolo da cidade

O passeio não é demorado. Se estiver de carro, é possível esticar para outra cidadezinha. Entre quatro a seis horas (dependendo do ritmo da caminhada) é possível ver todas as atrações. Eu comprei passagens para ficar 12 horas, mas foi um exagero. Eu poderia ter, por exemplo, combinado com outro passeio, como o de Giverny, onde está a casa e os jardins de Monet.

A cidade é uma graça e vale o passeio. Além da história e arquitetura eu fiquei apaixonada pelas margens do Sena de lá.

Captura de Tela 2018-04-04 às 23.11.44
Margens do rio Sena em Rouen: bom local para caminhada e contemplação

O que achei ruim, entretanto, é que muitos restaurantes estavam fechados e poucos ficavam abertos após as 14h. Tivemos bastante dificuldade de sentar em algum lugar para almoçar, ou mesmo comer lanches, e o restaurante que encontramos não era bom. Assim, se for almoçar em Rouen, programe-se para comer cedo.

Se tiver interessado em outros bate e volta de Paris, além da visita dos Jardins de Monet em Giverny, abordamos aqui o Chatêau de Versailles, o de Rambouillet e o de Chantilly. Quer aproveitar e ir a outra cidade de trem? Luxemburgo pode ser uma boa opção. E continue acompanhando que toda semana tem novidade aqui!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s