Heidelberg, uma das mais belas cidades da Alemanha

Moro na fronteira da França com a Alemanha e a Suíça. Um dos destinos mais baratos para chegar de trem ou de avião daqui é Frankfurt, um verdadeiro hub da região por ter um grande aeroporto e uma grande estação. Como tinha passado só um dia na cidade, pensei em voltar num feriado para conhecer mais e aproveitar para um passeio pelo interior num carro potente pelas Autobahns. Foi esse passeio que nos levou ao melhor momento da viagem: Heidelberg.

A cidade fica pertinho de Frankfurt, a aproximadamente 100 km. É também fácil chegar, via Autobahn, de Paris ou Bruxellas (por volta de 500 km), de Munique (300 km) e Berlim (600 km). Como a base era Frankfurt, só passamos o dia por lá.

Heidelberg tem menos de 200 mil habitantes e a universidade mais antiga da Alemanha, com 30 mil estudantes. Da praça principal saem vários trams (bondinhos) e essa pode ser uma forma bem interessante de transporte e de passeio, mas nós utilizamos o carro em todos os trajetos, sem grandes dificuldades para estacionar.

Primeiro fomos direto ao Schloss Heidelberg, o belo castelo da cidade e principal atração do local. Ele está em ruínas por ter passado por dois raios e ataques, mas guarda todo o charme de ser a mais importante construção do renascimento alemão. Ele era uma fortaleza com torres e fossos para impedir invasões e depois foi ampliado, tornando ele um palácio de avermelhado e esculturas dos reis. Cerca de três milhões de pessoas visitam a atracão por ano.

Dentro do complexo do Castelo de Heidelberg, grande símbolo do romantismo alemão
Dentro do complexo do Castelo de Heidelberg, grande símbolo do romantismo alemão

De cima vemos todos os detalhes de Heidelberg e temos a confirmação de que é de fato uma das mais belas cidades desse país.

Existe uma área que o acesso é pago e outra gratuita, que envolve o entorno do castelo e os jardins, muito agradáveis e com um gramado delicioso. Ficamos até com pena de não ter levado comida para um picnic regado a vinho!

IMG_3468
A vista que se tem da cidade olhando dos jardins do castelo

Na área paga, cujo tícket custa 7 euros, existe a possibilidade de contratar uma visita guiada, mas optamos por seguir sem o guia. Nessa área está o Deutsches Apotheken-Museum, o Museu da Farmácia Alemã, que traz a história da farmacologia ocidental. Também está lá o maior barril de vinho do mundo, segundo dizem.

Depois de conhecer o Castelo, passeamos também pela Hauptstrasse (rua principal), que fica na Altstadt (Cidade Velha). Lá estão lojas e restaurantes. Decidimos almoçar no Kulturbrauerei, que foi a indicação de um conhecido que mora na cidade. Super recomendo o restaurante! Os lugar é lindo e os pratos típicos (entre 15 e 20 euros) são maravilhosos e muito bem servidos!

Kulturbrauerei: restaurante com excelentes pratos típicos e ambiente lindíssimo!
Kulturbrauerei: restaurante com excelentes pratos típicos e ambiente lindíssimo!

Visitamos a igreja Heiliggeistkirche, em estilo gótico, que fica na Praça do Mercado (Marktplatz), no Centro Antigo. Por fora ela é bem interessante. Por dentro, traz uma inusitada cruz laranja fluorescente.

Heidelberg tem também como atracão a ponte velha, em que há a escultura de um macaco que segura um espelho. Dizem que o objetivo dele zombar com os visitantes e afastar os vagabundos da cidade. Outros falam que quem passa a mão no espelho fica rico, no macaco retorna a Heidelberg e no camundongo terá muitos filhos.

Após o almoço, sentamos nas mesinhas de fora de uma doceria da praça Kornmarkt, de onde tirei fotos lindas da vista do castelo.

IMG_3463.JPG
Vista do Castelo de Heidelberg da praça Kornmarkt. Bom local para um café.

Um passeio que não fizemos por estarmos com pouco tempo foi a trilha Philosophenweg, que fica na margem oposta do castelo. Dizem que a vista do centro histórico, do castelo e da ponte é incrível. A trilha começa perto da ponte velha, passa por vinhedos, mirantes e dura 1 hora para ir e voltar. O nome se deve aos fato de que professores e intelectuais da faculdade terem passeado por ali.

Depois seguimos para Rudesheim am Rhein, outra cidade fofa que te convido a conhecer no post sobre ela! Leia também sobre nossos passeios em Frankfurt e como fizemos base por lá!